Vida de Mãe

Viajando com as crianças para o exterior: tudo o que você precisa saber antes de embarcar

Fazer uma viagem em família é uma experiência única, especialmente se o destino for o exterior. Mas antes de embarcar, é bom estar atenta para alguns detalhes da documentação e da mala das crianças.

Viajar com a família é uma das experiências mais divertidas e enriquecedoras que podemos fazer. Todos os momentos se tornam descobertas para as crianças e é uma ótima oportunidade para reforçar os laços. Porém, se a viagem for para o exterior, é necessário ter alguns cuidados extras do que levar na mala, especialmente para as crianças.

Documentos para a imigração

Se você está entrando em um outro país, certamente terá que apresentar os documentos de toda a família na imigração, sendo o principal deles o passaporte. É bom lembrar que passaporte da criança e adolescente (até 18 anos) tem uma validade menor, que varia de 2 a 5 anos, o que faz com que seja fundamental conferir se o passaporte está atualizado antes de embarcar. É importante também contar com a certificação internacional de vacina, que pode ser solicitada pelo agente migratório. 

Ao passar na imigração, o agente fará algumas perguntas, geralmente no idioma local. As questões costumam ser sobre o motivo da viagem, o período da estadia e em qual hotel você vai ficar. Para não passar aperto, muita gente opta por fazer um Curso de Inglês para Viagem para treinar o vocabulário. Segundo a Babbel [1], uma das maiores plataformas de ensino de idiomas do mundo, esse tipo de curso é focado no que o viajante vai precisar para se comunicar no país de destino. Saber inglês é interessante mesmo para quem não vai para um país de língua inglesa, uma vez que esse é o idioma mais falado.

Além disso, antes de embarcar é bom checar no portal do Itamaraty quais são os documentos solicitados pelo país em questão na imigração. Feito isso, tire cópias de todos esses documentos, cópias autenticadas, se possível. Assim, se acontecer qualquer imprevisto e alguma documentação for perdida, você tem tudo em mãos para solicitar uma segunda via. Lembre-se também de conferir a necessidade do Seguro Saúde para a viagem, que é obrigatório em algumas nações. 

Medicamentos para a família

Uma das dúvidas mais comuns sobre viagem ao exterior [2] diz respeito aos medicamentos. Não levar uma “farmacinha” na mala é uma verdadeira impossibilidade para dezenas de mães, seja porque as crianças estão passando por algum tratamento ou porque sofrem de alergias que precisam de controle. Felizmente, nada impede que você tenha alguns remédios na mala, sendo que aqueles que não tem necessidade de uso no voo podem ficar na bagagem despachada.

Alguns dos remédios que você pode levar sem receita são medicamentos para azia, dor de cabeça, gripe, febre, dor de barriga e antigases. Dependendo da idades das crianças, é bom levar também termômetro, lenços umedecidos, lenços para limpar o nariz e curativos. 

Se seu filho faz uso de algum medicamento controlado, você vai precisar levar uma receita médica em inglês ou no idioma do país de destino, por segurança. Essa receita pode ser útil tanto para comprovar a necessidade de uso no voo ou no aeroporto, quanto na eventualidade de precisar comprar mais do mesmo remédio.

Atividades a bordo

Uma viagem para o exterior de longa duração pode significar muito tempo livre para ser preenchido. Quando as crianças são maiores e se distraem com jogos ou com filmes do avião, a tarefa fica mais fácil. Mas o que fazer com as crianças bem pequenas?

Muitos pais acabam optando por viajar durante a noite, para que a criança durma durante boa parte do trajeto. Se isso não for possível, uma dica é levar um brinquedo, um jogo, um livro ou algo que seu filho goste muito. Se em algum momento a criança ficar muito impaciente, especialmente para os bem pequenos que estão passando por um Salto de Crescimento [3], experimente passear com a criança pelo corredor do avião para que ela se distraia. 

Em dado momento, a criança também vai se alimentar no voo. A maioria das companhias aéreas permitem solicitar uma refeição adaptada à idade do seu filho até 48 horas antes do embarque. Para os pais que pretendem levar papinha para o bebê, é possível solicitar para o comissário de bordo que aqueça o alimento.

Depois de cuidar de todos esses detalhes e finalmente chegar ao seu destino, está na hora de aproveitar tudo que uma viagem de férias tem a oferecer. Uma dica extra: aproveite para registrar todos os momentos, seja por foto ou vídeo, para que essa experiência única fique marcada para sempre!