Desabafos e Inspirações Vida de Mãe

Sobre namorar depois da maternidade…

Esta semana foi Dia dos Namorados aqui no Brasil! E por mais que a TV e mídia em geral teime em esquecer, eu preciso contar uma BOMBA pra vocês! Vai chocar o seu mundo, talvez você não saiba como lidar com esta verdade, mas ela precisa ser dita:

MÃES TAMBÉM NAMORAM!!

E quando eu digo que mães também namoram, eu quero que você tire da sua cabeça aquela imagem ingênua e pueril de namoro com beijinhos inocentes e andar de mãos dadas… Mães namoram no sentido de NAMORAR MESMO! Namorar igual a propaganda da Marquezine com o Neymar, MÃES FAZEM SEXO!!

Com exceção da Virgem Maria, todas as mães fizeram sexo para serem mães! Você sabe disso, né? Não foi a cegonha, o bebê não nasceu do repolho, e não teve uma sementinha mágica colocada na barriga da mamãe pelo papai… FOI SEXO MESMO!!

SEXO!!

Que palavra proibida no universo das mães, né? Se para as mães casadas da “tradicional família brasileira” já é tabu, que dirá das mães solteiras? Das mães homossexuais? Das mães do poliamor e de todo tipo de amor que não é da conta de ninguém? E a quantidade de preconceito? E a quantidade de adulto precisando de análise simplesmente porque é incapaz de perceber que MÃES SÃO PESSOAS?

Pois é…

E o pior é que na maioria das vezes, o tabu do sexo depois da maternidade, é perpetuado por nós mesmas! É tanta gente falando (ou não falando) sobre o assunto, é tanta informação desencontrada, tanto preconceito disfarçado na TV e em tudo o que nos permeia que a gente cria um bloqueio com a gente mesmo!

Como assim, agora que sou mãe, agora que meu corpo passou por toda esta transformação, agora que não me sinto mais aquela mocinha, agora que tenho outras prioridades, agora que preciso ser madura e responsável, agora que só posso pensar no meu filho… Como assim eu ainda vou pensar em namorar? Em sentir prazer? Em ser MULHER?

E se eu pensar, como eu vou conseguir voltar a me entender com este lado da vida? Como eu vou aceitar que este mesmo corpo que se transformou, que abrigou e alimentou um bebe, que pode ter algumas marcas desta transformação, ainda é um corpo desejável, atraente e digno de prazer?

Pois é…

Fácil, não é! Eu demorei um bom tempo para compreender tudo isso dentro de mim e ainda estou no processo! Mas neste Dia dos Namorados, ao invés de postar uma fotinho de casal lá no meu Instagram, eu postei uma foto com fatos sobre namorar depois da maternidade…

A repercussão da foto e dos fatos foi tão grande, tão boa e tão engraçada que, para que não se perca em mais uma rede social, vou reproduzir aqui a minha listinha básica com mais detalhes de cada item:

1 – Tá tudo bem se você não estiver afins!

Se não faz sentido pra você, esqueça tudo o que você leu até aqui! Sexo é bom sim, mas também é supervalorizado, isso é uma verdade! Agora, se o fato de você não sentir desejo está te incomodando, converse com seu ginecologista porque pode acontecer sim um desequilíbrio hormonal que acaba afetando este lado da vida! ;)

2 – Tá tudo bem você demorar um pouco pra se reencontrar neste novo corpo, novo coração, novas prioridades…

Você levou nove meses para “fazer um bebe”, você mudou, tudo mudou! Ás vezes, as coisas que te deixavam excitadas, não deixam mais! Talvez você fique incomodada com as mudanças que ocorreram em você, talvez você se assuste com outras coisas que descobriu sobre você agora, é normal! Um exemplo: depois de amamentar meus filhos, eu perdi um pouco da sensibilidade nos seios e fiquei meio triste com isso, achando que nunca mais voltaria ao que era antes, mas voltou! Tenha calma e dedique um tempo a se redescobrir, em todas as áreas! A gente sabe que as preliminares femininas tem muito mais a ver com sentimentos do que com qualquer outra coisa então, reconheça seu novo corpo, sua nova mente, seu novo coração… vale a pena!

3 – Ás vezes, por mais que você queira, o seu corpo tá confuso e a gente sente um certo “ressecamento”… Miga, KY sempre ajuda!

É natural acontecer um ressecamento no período pós-parto, converse com seu ginecologista sobre isso, conheça opções que podem ajudar!

4 – Não faça sexo para satisfazer ou cumprir uma obrigação que você acha que tem com o seu parceiro. Lembra, o sexo é para o prazer de TODOS os envolvidos!

É muito comum passar pela nossa cabeça (depois de anos ouvindo esta M… de tudo quanto é lugar) que se você não “der” para o seu marido/parceiro o que ele quer, ele vai “procurar lá fora”. Eu penso assim: o sexo tem que ser bom para os dois lados, se você fizer apenas por medo ou porque acha que é uma obrigação, ele não vai ser bom pra você, e se ele não for bom pra você as chances de você querer fazer de novo vão diminuir e tudo isso vai acabar minando (ainda mais) o seu desejo sexual. É tudo bem cíclico, sabe?

Se o seu marido/parceiro não é capaz de compreender o seu momento, te respeitar ou se interessar por tudo o que está acontecendo com você neste momento e, quem sabe, te ajudar a passar por isso, talvez ele não seja tão merecedor de você como você imagina! Eu sei que falar é muito mais fácil do que colocar em prática, mas pensar sobre isso já é um primeiro passo e conversar sobre isso pode ajudar e muito!

5 – Antes você não fazia barulho para não acordar os pais, agora você não faz barulho para não acordar os filhos!

Apenas trago verdades!! E tô começando a torcer pelo dia em que eles estarão na faculdade, morando em suas próprias casas… não! Péraê!! hahahahaha

6 – Talvez as coisas tenham que ser mais rápidas do que antes, aposte no conceito de qualidade ao invés de quantidade!!

Vai por mim, rapidinhas com qualidade são bem melhores do que noites longas sem sentido! hehehe

7 – TRANQUE A PORTA!

Pelamordedeus! Tranque a porta e não seja pego em flagrante! Ensine seus filhos a bater e respeitar uma porta fechada!!

8 – Não perca oportunidades! Deu vontade, crianças não estão em casa, tá todo mundo afins? Aproveita, miga!

Vida com filhos é isso! Talvez você nã consiga mais programar as noites românticas, então tá valendo a tarde, a manhã, a hora do almoço…

9 – Se você tá com dificuldade de se sentir linda, investir em lingerie pode ser uma boa idéia! Eu sou aloka das rendas!

Vá até uma loja bacana de lingeries e escolha peças cheias de rendas, que te façam sentir sensual e linda. Pra mim, super funciona!

10 – Se dê uma chance! Você é merecedora de alegria, de prazer e de orgasmos! Vai por mim!

Se você confia no seu parceiro e em você mesma, tire da cabeça as bobagens sobre postura de mãe, manuais, peso, marcas, regras… Todos nós, seres humanos, estamos em busca de felicidade, é para isso que nos movemos na vida então, relaxa! Abra mão de tudo isso que anda martelando na sua cabeça e no seu coração e se permita!

Você merece, você pode, sim! ;)

3 comentários

  1. Olá
    Entrei na Internet e pesquusei sobre o assunto e pahhh te achei… simplesmente me identifiquei muito com teu jeito, legal e muito verdadeiro. Parabéns!
    E sobre assunto… É bem verdade que mamães que recém viveram essa experiência passam por essas dificuldade. Obrigado pelos conselhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *