Bebês Gravidez

O que Você Precisa Saber para Ter um Parto Normal?

Se você é uma futura mamãe ansiosa — e qual não é?  rs —, desde os primeiros sintomas de gravidez deve estar se perguntando como é um parto normal: quanto demora, como funciona e, principalmente se dói muito.

Pensando nisso, resolvi fazer um post contando um pouco da minha experiência no parto da Ariel. Em vez de um relato tradicional, desses que você já deve ter lido por aí, resolvi reunir aquelas informações que podem até parecer básicas para quem já tem filhos, mas que enchem de curiosidade quem vai passar pela experiência pela primeira vez.

Além disso, aproveitei também para incluir alguns vídeos de parto, porque nada dá uma ideia melhor do que ver acontecendo na prática, não é mesmo? rs Dá uma olhadinha!

Afinal, como é um parto normal?

parto normalQuem não tem filhos — ou é mamãe de primeira viagem — muitas vezes não sabe, mas um parto normal é composto por 3 fases diferentes, com suas dores e delícias bem particulares. Funciona assim:

Fase inicial

Nesse estágio, você geralmente vai sentir contrações leves e sem uma regularidade definida. Na fase inicial a dilatação do colo do útero acontece bem lentamente, então apesar de sentir cólicas e um pouco de desconforto e ficar com a impressão de que o bebê já vai nascer, acredite, ainda costuma demorar bastante!

É nesse momento que o seu corpo vai se preparando para a chegada da criança: os ossos da bacia se acomodam de maneira a abrir espaço para que ela possa passar, a bolsa amniótica se rompe e você sente na calcinha uma espécie de secreção gelatinosa, o tampão mucoso, que se desprende e indica o início do parto normal.

Fase ativa

Nesse momento, o colo do útero começa a afinar e se dilatar mais rapidamente. Apesar disso,  o tempo que isso demora para acontecer varia demais de uma mulher para outra.

Algumas grávidas — as sortudas! rs — alcançam a dilatação ideal para o nascimento do bebê muito rapidamente, enquanto outras — como eu! — precisam de mais tempo.

Nessa fase, as contrações já ficam bem mais regulares, próximas umas das outras e desconfortáveis, até que chega o momento da terceira e última etapa.

Fase expulsiva

Nesse momento é que começa aquelas cenas de parto de cinema. rs

As contrações ficam super ritmadas — podendo acontecer, inclusive, de minuto em minuto. A pressão da musculatura empurra o bebê para baixo, na direção do canal vaginal, e é chegada a hora de fazer força para facilitar o nascimento.

No meu caso, a fase expulsiva foi bem mais rápida do que imaginei que seria. Eu levei muito mais tempo na fase anterior, sentindo as contrações e esperando a dilatação ideal.

Ah! Assim que o bebê nasce, você vai sentir uma outra carga de contrações. Elas são absolutamente normais e servem para expulsar a placenta e limpar o útero.

Quanto tempo demora um trabalho de parto?

Essa é uma pergunta muito, muito difícil de responder com exatidão. Se você começar a ver vídeos de parto normal desde o dia que receber o teste de gravidez positivo, vai reparar que o tempo relatado entre o rompimento da bolsa e o nascimento do bebê varia tanto que é impossível prever o que vai acontecer no seu caso.

Em geral, os obstetras trabalham com uma média de 12 a 18 horas. Claro que pode durar menos, mas também não é nada incomum que o parto se estenda e  alcance as 24 horas.

Nesses casos mais demorados, se houver qualquer sofrimento para a mãe ou o bebê, o médico pode optar por uma cesariana para evitar qualquer complicação mais séria.

Como saber se já chegou a hora do bebê nascer?

Muitas mamães de primeira viagem têm medo de não conseguir identificar os sinais que o corpo dá quando a hora do parto normal chegar e ir tarde demais para a maternidade.

Embora, é claro, isso possa acontecer — em se tratando de sintomas de gravidez, tudo pode acontecer! — a cena costuma ser muito mais comuns em filmes do que na vida real.

Eu também morria de medo de ficar distraída achando que as dores do parto eram algum desconforto normal da gravidez e acabar tendo a Ariel em casa, mas isso nem de longe aconteceu. rs

Mesmo que você não sinta muita dor, o corpo dá sinais bastante claros do que está para acontecer, seja com o rompimento da bolsa amniótica, a expulsão do tampão mucoso ou a presença das contrações. Conselho de mãe: não se preocupe muito com isso porque, quando a hora chegar, você vai saber! :)

Parto normal dói muito?

Olha, eu não vou mentir: dói sim, mas nunca mais do que é possível suportar. Eu também tinha muito medo das dores do parto — para falar a verdade, desde o  dia em que recebi o teste de gravidez positivo —, mas acredite, você vai conseguir passar por isso.

Considere também que, além de variar muito de uma mulher para outra — há quem sinta a maior dor da vida assim que as contrações começam a aparecer e quem afirme só ter sentido dor na fase expulsiva mesmo —, sempre há maneiras de aliviar.

Procure tomar um banho, caminhar, receber uma massagem ou fazer os exercícios que você aprendeu no pré-natal e lembre-se sempre de que o parto normal é, como o nome diz, um processo natural. Logo, seu corpo sabe bem o que está fazendo, deixe a natureza agir!

Também ajuda demais contar com um acompanhante carinhoso — seja seu companheiro, mãe ou amiga — e que esteja preparado para segurar a sua mão e te acompanhar durante um período relativamente longo. Por isso, não abra mão desse apoio, que está previsto em lei em qualquer hospital.

E o mais importante: se bater o desespero, lembre-se sempre que o desconforto é passageiro. Quando faltavam uns 10 minutos para a Ariel nascer, eu achei que simplesmente não ia dar conta da dor, mas depois que ela veio para o meu colo, não consegui dar a menor importância às dores de antes. :)

Gostou de entender como é um parto normal? Então não se esqueça de compartilhar o post em suas redes sociais para que outras futuras mamães possam saber mais sobre o tema também.

Um beijo e até a próxima! :)