Cinema&Cultura Livros

Livros inspiradores do mês: Rupi Kaur e Nina George

Eu amooo livros de fantasia, ficção, distopias… Mas depois da trilogia do Rei Arthur (vou falar sobre ela em outro post) estava querendo livros inspiradores, sabe? Queria menos “sangue” e mais “vida real”…

Daí, passeando na livraria no início deste mês, encontrei alguns tesouros e vou compartilhar com vocês dois deles que eu simplesmente “devorei” em 1 semana e que valem muito a pena!

 

De Rupi Kaur, “Outros jeitos de usar a boca” é um livro de poemas, de sentimentos, empoderamento, de reflexão, de desatar nós, de botar pra fora, de lavar a alma!

E não são só as palavras de Rupi Kaur, o livro também tem ilustrações feitas pela autora e antes de ser publicado por uma grande editora e republicado em diversos países, Rupi teve a coragem de bancar sua obra, de publicar de maneira autônoma e acreditar em si mesma.

É muito amor próprio e inspiração!

O tipo de livro que você pode ler na ordem das páginas, a partir dos temas (porque está dividido em 4 partes) ou, simplesmente abrir uma página ao acaso quando estiver precisando de umas palavras, e ler a sua “sorte do dia”. Livro de cabeceira! Amei muito!

O segundo livro que me surpreendeu muito foi “O maravilhoso bistrô Francês”, de Nina George. Um livro leve, de leitura fácil e descomplicada que já começa com uma “bomba”: a protagonista comete suicídio!

Mas o que a levou a isso? Por que tomar esta atitude aos 60 anos e com uma vida, aparentemente, estável e feliz?

Se você está pensando que é estilo “13 Reasons Why”, esqueça! Neste livro há muita inspiração, muitas revelações e muita coragem da protagonista. Encontrar uma história de uma mulher que, aos 60 anos, encontra forças para mudar sua própria história e sair pelo mundo sem nenhuma garantia, é no mínimo uma lição de vida!

Além disso, sempre fico muito feliz quando encontro histórias sobre mulheres maduras, inteligentes, que tem muito mais do que a beleza física e aquele blá blá blá de romances de mocinhas desprotegidas, sabe?

Na nossa sociedade atual, a média de vida das mulheres é de quase 80 anos então, faz total sentido que uma mulher na casa dos 60 anos ainda tenha tempo para ressignificar a sua própria vida e história e acreditar que ainda tem muita coisa para ver, criar, conhecer…

Então é isso, se vocês também estão em busca de livros cheios de inspiração e motivação, escritos por mulheres incríveis e sobre mulheres incríveis #ficadica

E se você leu algum outro incrível, compartilha comigo também! Vamos criar o nosso próprio “círculo de leitura”, rs!

Bjs! ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *