Categorias Saúde, Sem categoria, Vida de Mãe

Desenvolvimento Infantil: As 5 fases de acordo com a Psicologia

psicologia-freud-piajet

Como mães amorosas estamos sempre preocupadas com o desenvolvimento de nossos filhotes, não é mesmo? Ficamos de olho em cada fase para saber se tudo está caminhando bem e se nossos grandes amores estão amadurecendo e apreendendo ao longo do tempo.

Porém, pra que possamos nos acalmar diante de cada fase precisamos saber ao certo quais fases são essas, para que assim possamos identificar o comportamento dos nossos pequenos, certo?

Pensando, nisso e buscando informação de qualidade, a mamãe aqui foi a fundo saber quais são as 5 fases do desenvolvimento infantil que nossos filhos passarão de acordo com a Psicologia. Acompanhe a leitura e perceba ao no comportamento do seu filhote em que fase ele se encontra neste momento! Vamos lá?

O desenvolvimento infantil na visão de Freud e Piaget

Antes de falar sobre as 5 fases, vamos falar dos psicólogos que as defendem. Cada um deles possui uma forma de explicar o comportamento infantil e nós vamos desvendar os dois modos.

Freud é bem conhecido por explicar que o desenvolvimento humano acontece pela evolução da psicossexualidade. Ele afirma que a sexualidade molda o comportamento humano e que isso começa desde a infância.

Piaget diz que a cognição da criança possui estágios específicos e é totalmente diferente da forma de aprendizado dos adultos. Segundo ele a criança aprende construindo e reconstruindo o seu pensamento, por meio da assimilação e acomodação das suas estruturas.

1. Fase oral ou sensório motor

Essa é considerada a primeira fase na etapa de conhecimento e aprendizado dos pequenos. Segundo Freud o bebe de 0 a 1 aninho concentra todo seu prazer no paladar. Isso fica visível né mãezinhas? Já notou que tudo que ele vê e pega leva diretamente a boca? Pois é, nesse caso Freud explica que é pela boca que a criança identifica todas as coisas. E é claro que é um momento em que a gente fica preocupadíssima, tirando tudo da mão deles!

Piaget por sua vez fala sobre o estágio sensório motor que é a fase em que a criança aprende a diferenciar os objetos externos das partes do corpo, é a parte em que ela começa a conhecer a própria coordenação motora.

2. Fase anal ou estágio simbólico

Essa fase particularmente considero engraçada ao mesmo tempo que significativa. Segundo Freud a criança começa a aprender a ir ao banheiro fazer suas necessidades. É basicamente dos 2 aninhos a 4.

Ela tem o controle agora para segurar xixi e cocô e por isso fica muito eufórica quando vai ao banheiro e faz tudo direitinho. Isso pode parecer engraçado e muito simplista, porém, neste momento Freud explica que a criança está se dando conta de que fez sua primeira “obra prima” e por isso merece atenção dos pais.

Lembra aquela frase “mãe, acabei!” ou “mãe, vem ver!”, pois é, é engraçado, mas há quem diga que repreender a criança nesse momento por nojo ou seja lá o que for pode desenvolver certos traumas. Ou seja, um “Parabéns meu amor! Fez certinho” é muito mais benéfico.

Na concepção e estudo de Piaget, a fase simbólica vai dos 2 aos 7 anos e consiste em uma centralização da criança nela mesma. É um momento mais egocêntrico, onde ela aprende mais sobre si mesma e o próprio corpo, sendo só isso que importa no momento.

3. Fase fálica ou estágio conceptual

Na fase fálica a partir da visão de Freud a criança se choca quando percebe que existem dois gêneros. Que os órgãos genitais são diferentes para meninos e meninas. Os meninos começam a achar que as meninas tiveram seus órgãos cortados e que todo mundo é anatomicamente da mesma forma.

Essa fase vai dos 4 aos 6 anos e também é conhecida por haver um apego maior dos meninos com a mãe e das meninas com o pai. Já para Piaget o estágio Conceptual é uma continuação do egocentrismo infantil, onde ela não se importa muito com o mundo e as pessoas ao redor, com um pouco de dificuldade de se colocar no lugar do outro. Algumas mães podem achar semelhanças naqueles momentos em que insistem para a criança ser gentil com adultos, emprestar brinquedos e brincar com outras crianças.

4. Fase de latência ou estágio das Operações Formais

Nesta fase a criança começa a canalizar a libido para atividades sociais. Freud diz que ela começa a moldar o ego e superego. Ela entra na escola e interação com os colegas é muito importante para ela.

É um período que vai dos 6 aos 11 anos e é uma ótima fase para desenvolver habilidades e a autoconfiança da criança. E por fim, o ultimo estágio de Piaget é esse, a “Operações Formais” que consiste em amadurecimento, criar ideias e se tornar um adulto de fato. Por isso esse período é longo pois vai dos 11 anos até a fase adulta.

5. Fase Genital no desenvolvimento infantil

Para Freud ainda não acabou. Iremos pra fase final, a fase genital. É a fase psicossexual que acontece quando ela começa a desenvolver a atração pelo sexo oposto ou pelo mesmo sexo. Freud explica que anteriormente o foco sempre foi nas necessidades individuais, agora, se as outras fases foram concluídas sem muitos problemas, neste momento ela começa a desenvolver esse querer bem para o outro. Ela começa a partir dos 11 anos e é o momento de estabelecer bases para a vida adulta.

Sei que esse assunto desperta interesse e boas conversas entre pais e psicólogos. É inegável poder perceber as fases e estágios no desenvolvimento infantil acontecendo na vida dos nos pequenos. E o que fazemos enquanto isso acontece?

A gente se prepara, reconhece e orienta o melhor que puder, pois, já dizia a velha frase que “filho não tem manual” não dá para prever certas situações, talvez uma ou outra, mas cada filho é único, assim como cada mãe. Por isso meus amores, leiam, conversem com médicos e psicólogos e no fim formem a opinião para uma educação repleta de cuidado e amor por seus filhos.

Se você se interessou pelo assunto, deixe seu comentário! Nós queremos saber o que você achou do post, das fases e desse universo tão complexo para nós e nossos filhos. Aproveita e curte a nossa página!

Comentários