Passeios e Viagens

10 dicas para aproveitar as férias e Viajar com os Filhos

Muitas pessoas acham que depois que você tem filhos a vida muda e não é mais possível fazer aquela viagem dos sonhos. Sim, a vida muda, mas muda pra melhor. Claro que é preciso se adaptar, mas com um pouco mais de organização e seguindo nossas dicas de como viajar com os filhos, você certamente terá uma viagem incrível e vai colecionar muitas memórias.

 

Então vamos as 10 dicas de como viajar com os filhos.

1. Documentação

Mesmo que a criança esteja acompanhada dos pais e/ou responsáveis, elas também precisam de alguns documentos. Por isso, essa é nossa primeira e a mais importante dica de todas, afinal a falta de algum documento pode impedi-los de viajar.

Abaixo, vamos explicar sobre quais documentos são exigidos e em quais tipos de viagem.

Viagens Nacionais

Em viagens nacionais é preciso que a criança esteja com o RG ou a Certidão de Nascimento.

Viagens Internacionais

Para viagens internacionais, a criança precisará de um passaporte e esse será o único documento aceito. Salvo em casos de viagens pela América do Sul, onde não é necessário viajar com passaporte, bastando apenas RG ou Certidão de Nascimento.

Caso o país que será visitado exija a apresentação de visto, como por exemplo nos EUA, também é necessário que a criança possua seu próprio visto, independente da idade.

Autorização de viagem para menores de 18 anos

Em situações em que a criança não esteja viajando com os pais, ou apenas na companhia de um dos pais ou responsáveis, alguns documentos são exigidos.

Em caso de viagens nacionais, será necessária a apresentação de uma autorização reconhecida em cartório, assinada pelos pais contendo as informações pertinentes a viagem como:

  • Nome completo do responsável que estará viajando com a criança
  • RG e CPF do responsável
  • Destino e datas da viagens

Já em caso de viagens internacionais, a criança deverá apresentar uma autorização judicial ou um documento com a autorização do responsável legal com firma reconhecida em cartório.

Para mais informações sobre a autorização de viagem para menores de 18 anos, acesse o manual de viagem para menores no site da Policia Federal  e baixe o modelo de autorização.

2. Não se esqueça do seguro viagem

O seguro viagem é essencial – e em caso de viagens internacionais, a maoria dos países também exige a contratação de um seguro – para quem viaja somente em adultos. Agora imagina com os nossos filhos?

Imprevistos podem acontecer, mas tudo fica mais fácil de resolver quando se tem o seguro viagem. O serviço pode incluir a cobertura de diversas situações, como bagagem extraviada, cancelamento de voo até um problema de saúde com os pequenos.

Por isso, se você for viajar com as crianças para fora do país, é essencial contratar um seguro viagem internacional e garantir que as férias sejam tranquilas e sem dor de cabeça.

3. Planeje seus horários de locomoção

Tente sempre planejar seus voos ou horários de viagens (carro, ônibus ou trem), próximo do horário que seu filho dorme. As viagens noturnas podem ser um pouco mais caras, mas é um dinheiro bem gasto que trará conforto e tranquilidade para o seu pequeno.

Se precisar fazer alguma conexão ou troca de meio de transporte, lembre-se sempre de deixar uma janela bem grande entre os horários. Lembre-se sempre o quanto é desgastante passar horas dentro de um avião para logo em seguida sair correndo com as crianças e bolsas por um aeroporto desconhecido.

Permita-se algumas horas, estique as pernas, ande com as crianças pela área de embarque, vá ao banheiro com calma, converse e brinque com eles. Dessa forma, a viagem certamente será muito mais tranquila e feliz.

4. Cuidado com a mala

Sabemos que é difícil não pensar “vou levar, vai que precisa…”, mas tente não exagerar e respeite os limites das bagagens. Leve somente o necessário e em caso de voos, se atente aos limites de bagagem. Se tiver dúvidas, verifique as regras da companhia aérea que você irá utilizar em sua viagem.

Não se esqueça que você já terá bastante coisa para carregar (por exemplo, carrinhos de bebê) e se as malas estiverem muito pesadas, elas acabam se tornando um grande problema na hora de andar.

Outro ponto importante é que sua bolsa de fraldas vai contar como mala de mão em viagens de avião. Ou seja, assegure-se de estar levando consigo tudo o que vai precisar (sempre levando em consideração as conexões e pequenos atrasos). Deixamos abaixo um pequeno check-list do que levar:

  • Lenços umedecidos
  • Fraldas
  • Pomada de assadura
  • Chupeta
  • Troca de roupa (adicione roupa de frio, pois muitas vezes o avião pode ficar gelado)
  • Saco plástico para fraldas e/ou roupas sujas
  • Pequenos brinquedos, tablet e/ou DVD player para distrair os pequenos
  • Papinhas e frutinhas já lavadas e picadas

 

5. Leve medicamentos importantes

Não se esqueça de levar os medicamentos que seu filho está acostumado a usar, principalmente se você estiver viajando para o exterior. Isso porque muitas vezes os remédios que estamos acostumados a dar no Brasil não podem ser vendidos sem receita fora do país.

Sempre indicamos que leve remédios para:

  • Dor
  • Febre
  • Vômito
  • Anti-inflamatório
  • Remédios de uso continuo

Outra coisa bastante importante é sempre levar a bula de cada um dos remédios. E em caso de remédios de uso contínuo, leve consigo a receita médica assinada.

6. Vacinas sempre em dia

Tenha sempre em mãos a carteirinha de vacina do seu pequeno. Além disso, verifique se a cidade ou país que irá visitar exige alguma vacina específica (como por exemplo, a vacina de febre amarela).

É muito importante ficar atento, pois seus filhos estarão expostos a um ambiente diferente do que estão acostumados.

7. Hotel x Apartamento/Casa

Na hora de escolher uma hospedagem, escolha um lugar de fácil acesso e com boa localização, que seja próximo de mercados e farmácias, por exemplo.

Uma boa dica é escolher alugueis de temporada como apartamentos ou pequenas casas ao invés de hotéis ou pousadas.

Hotéis possuem seus benefícios como serviço de quarto, refeições, serviço de baby-sitter e recreação infantil, mas nada se compara em sua família ter sua própria casa nas férias, não é mesmo?

Você também pode, por exemplo, preparar suas próprias refeições. Isso pode ser bastante útil se o seu filho possui uma dieta especial, além de ter mais flexibilidade quanto a horários. Com certeza é uma escolha muito pessoal de cada família, mas vale a pena pensar com calma.

8. Misture atividades no seu roteiro

Quando for montar seu roteiro, nunca se esqueça de mesclar as atividades entre os adultos e as crianças. Não é porque você vai para Paris que você só precisa ver a Torre Eiffel, Louvre e a Catedral de Notre Dame, não é mesmo?

Neste roteiro você poderia adicionar a Disney Paris, fazer um lanche nos parques em frente à Torre Eiffel e ir ao Museu de Ciências Naturais ver os enormes esqueletos de animais pré-históricos. Aposto que seu filho vai amar essa programação alternativa.

9. Motive as crianças

Quando estamos planejando viajar ficamos empolgados pensando em cada detalhe da viagem. Mas que tal compartilhar esses detalhes da pré-viagem com os pequenos? Eles podem até ajudar a escolher o destino.

Mostre as opções de acomodação, expliquem sobre como irão chegar até o destino (seja avião, ônibus, carro ou trem), quanto tempo vai demorar e se será necessária alguma conexão. Compartilhe os passeios que poderão fazer, as tradições do local e fatos curiosos sobre o país que vão visitar.

Explique tudo para eles. Além de motivá-los, certamente vai deixá-los mais tranquilos e muito mais empolgados com a viagem.

10. Retorno à vida normal

Após passar dias com a família reunida e se divertindo, acordando e dormindo juntos, nós adultos já temos uma certa dificuldade para voltar a vida normal, imagine as nossas crianças?

Algumas dicas podem ser utilizadas para ajudar a todos a se acostumarem com a nova rotina. Que tal fazer um álbum de fotos para reviver alguns momentos da viagem ou então passar alguns dias juntos em casa antes de voltar ao trabalho?

Isso com certeza vai deixar todos mais confortáveis com o fim das férias.

Não se esqueça: tudo vai correr bem

É claro que é preciso respeitar os limites de cada um para garantir que tudo corra tranquilamente, mas lembre-se que uma viagem com crianças significa um momento de construir memórias para a vida toda. E com pequenos cuidados certamente tudo vai correr bem!

Esperamos que essas dicas de como viajar com os filhos tornem sua viagem ainda mais especial!