Vida de Mãe

Aprenda agora mesmo como escolher o melhor canguru ergonômico para seu bebê

Na hora de carregar o filhote para cima e para baixo, o que não faltam são opções no mercado como o canguru tradicional, o canguru ergonômico, o sling e muitos outros. Quem é mãe de primeira viagem costuma ficar bem perdida com tantas possibilidades.

Além da segurança do nosso bebê, também é importante procurar por um modelo confortável e que não deixe a nossa coluna em frangalhos, não é mesmo? Por isso, muitas mamães têm optado pelo canguru ergonômico.

Neste post, eu vou falar um pouquinho mais sobre esse tipo de canguru, como ele funciona, quais suas diferenças e as principais dicas para quem quer comprar um item como esse.

O que é o canguru ergonômico e como ele funciona?

O canguru ergonômico tem esse nome porque ele respeita a fisiologia do bebê e de quem o está carregando. Nesse modelo, a criança fica em uma posição diferente do canguru tradicional. Ela ficará com as perninhas abertas e o bumbum mais apoiado.

Outro detalhe importante é que o quadril do bebê ficará flexionado, deixando os joelhos em uma altura um pouco acima do bumbum. As costas da criança também ficam levemente curvadas, sem pressionar a coluna.

Para quem está carregando, essas diferenças sutis de posicionamento fazem uma baita diferença, principalmente porque não exerce peso na região lombar (evitando a dor nas costas).

Seu uso está indicado para as crianças que já estão começando a sentar – algo em torno dos 5 meses, dependendo do estágio de desenvolvimento da sua criança. E você poderá usar o equipamento até quando a criança pesar em torno dos 18 kg. Mas isso pode variar dependendo do modelo.

Assim como outros tipos de carregadores, o canguru ergonômico permite que o carregador modifique as posições, carregando o bebê lateralmente ou também nas costas (além de na frente do corpo, é claro, que é a posição tradicional).

Por que investir no canguru ergonômico?

A grande vantagem do canguru ergonômico é, justamente, o fato de ele permitir o carregamento respeitando a fisiologia do bebê e do adulto. Para quem carrega a criança, essa posição traz mais conforto e evita as dores nas costas e desconfortos.

E para o bebê, evita possíveis problemas de desenvolvimento, como os de coluna. Inclusive, como ele permite que a cabeça do fêmur fique encaixada no interior da articulação do quadril, é indicado para corrigir casos de displasias de quadril mais leves – e ainda evita problemas de postura mais tarde.

O uso do canguru, de uma forma geral, já é algo bem disseminado entre as mamães, porque traz uma série de benefícios, como:

  • libera as mãos do adulto para realizar outras atividades;
  • deixa a criança acolhida e confortável pertinho da mãe;
  • a posição ajuda a amenizar as cólicas e o refluxo;
  • é um item prático, que pode ser guardado em casa com facilidade e não exige grandes cuidados em relação ao transporte.

Quais as diferenças do canguru ergonômico?

sling

A principal diferença do canguru ergonômico para o canguru normal é a posição em que o bebê fica – fundamental para evitar problemas de desenvolvimento e de postura posteriormente.

Ao contrário do modelo tradicional, esse canguru oferece suporte para o bumbum e as perninhas do bebê – que ficam na posição de “rã” (abertas ao lado da cintura do carregador). Isso só é possível porque, no modelo ergonômico, as laterais são retas e a base chega até a perna da criança (quase no joelho, no caso dos mais novinhos).

Assim, você evita que o seu filho venha a ter problemas de desenvolvimento no quadril – como as temíveis displasias! Além disso, esse canguru também evita o peso excessivo nas partes genitais.

Outro cuidado super mega importante é em relação à idade de uso. ATENÇÃO porque, independentemente do modelo, os cangurus NUNCA devem ser usados nos primeiros 0 a 3 meses da criança, porque o bebê é muito molinho e a coluna ainda não está preparada para ficar tempo nessa posição.

Como escolher o melhor para mim?

Agora que já falei sobre as diferenças entre o canguru ergonômico e o canguru normal, separei algumas dicas para ajudar na hora de escolher o melhor modelo para você e o filhote.

Alguns pontos essenciais que você deve avaliar são:

  • material: ele está diretamente relacionado à durabilidade do canguru. Normalmente são feitos em tecido reforçado, com partes acolchoadas e respiráveis. Existem modelos totalmente laváveis. O mais indicado são os que contam com apoio reforçado para as costas e um bom encaixe de pernas, além de alças de segurança. Verifique ainda se o toque é agradável e se não há costuras que podem irritar a pele do seu filho;
  • capacidade e indicação: verifique se o produto é indicado para a faixa etária do seu filho e até quantos quilos ele permite carregar. Assim você saberá a média de vida útil do produto. Alguns modelos são adaptáveis e permitem carregar o seu filho durante mais tempo;
  • conforto: você poderá usar o canguru durante várias horas por dia. Por isso, ele precisa ser confortável para você e para o seu filho. Alguns modelos contam com acessórios que aumentam o conforto como apoio para cabeça ajustável, babadores, capuz etc.;
  • usos: alguns modelos de canguru, como dissemos, permite o uso em várias posições (de lado, nas costas ou na frente) e ajudam a trazer mais conforto para o adulto e a criança.

Se for possível, tente testar o produto antes de comprar, principalmente para verificar o posicionamento, o conforto e as questões de ajuste – que fazem toda a diferença durante o uso.

Agora você já sabe tudo sobre canguru ergonômico? Aproveite e veja o post bem bacana que eu escrevi sobre concha de amamentação e tire todas as suas dúvidas sobre esse produto!