Dicas de Nutrição

Descubra se o açúcar demerara é recomendável para crianças

A dúvida sobre o que é ou não recomendável para crianças está sempre presente no dia da dia da maioria das mães. Uma dessas dúvidas pode ser em relação ao açúcar: quando começar a dá-lo à criança ou se a criança pode consumir qualquer tipo de açúcar como, por exemplo, o açúcar demerara.

Neste post vamos te explicar quais os tipos de açúcar que existem, o que é o açúcar demerara, se ele é recomendado para crianças e quando a criança pode começar a consumir açúcar. Além disso, separamos algumas dicas de opções bem saudáveis para adoçar as receitas para a criançada.

O açúcar e seus tipos

Para começar, vamos entender o que é o açúcar.

O açúcar é um termo abrangente para carboidratos cristalizados comestíveis, principalmente frutose, sacarose e lactose. Para especificar melhor, monossacarídeos e oligossacarídeos de tamanho menor cuja principal característica é o sabor doce.

Açúcar demeraraAssim como os outros tipos de açúcar, o açúcar demerara também deve ser consumido em pequenas quantidades e, se possível, evitado no dia a dia. O consumo em excesso de açúcar pode levar ao surgimento de problemas como inflamação no organismo, aumento de peso e diabetes.

O açúcar varia conforme o processo de fabricação e a origem do produto. A maior parte do açúcar que consumimos é proveniente da cana-de-açúcar, mas também pode ser feito a partir do açúcar de coco e outros produtos.

Diferenças entre o açúcar demerara e outros tipos de açúcar

Açúcar cristal: é o que passa por menos processos para ser preparado. No processo, o caldo de cana é purificado, evaporado, cristalizado, centrifugado e seco. O açúcar refinado e o confeiteiro, por exemplo, são obtidos do açúcar cristal.

Açúcar de confeiteiro: o açúcar é peneirado e os grãos que darão origem ao açúcar confeiteiro e refinado sejam separados. Depois, o amido é adicionado.

Açúcar refinado: resultante da dissolução do açúcar cristal. A calda resultante passa por vários processos até ser peneirada. Da parte mais fina é obtido o açúcar de confeiteiro. O que resta é o açúcar refinado.

Açúcar light: é conseguido a partir da mistura entre adoçantes artificiais ou naturais e o açúcar refinado. Seu produto final consegue adoçar mais do que o açúcar comum e tem uma vantagem saudável: tem menos calorias.

Açúcar mascavo: tem melhor qualidade nutricional e não passa pelo processo de refinamento.

Açúcar demerara: é parecido com o açúcar mascavo, mas passa por um processo de purificação e refinamento sem o uso de aditivos químicos. Ele tem um sabor mais brando que o mascavo, conserva os minerais encontrados na cana-de-açúcar e se dilui com mais facilidade. Ou seja, o açúcar demerara é recomendável para crianças.

Açúcar orgânico: fabricado com uma cana que é cultivada sem fertilizantes químicos. Além disso, ele tem características nutricionais semelhantes às do açúcar mascavo.

Açúcar de coco: obtido da seiva do coqueiro, o açúcar de coco não passa por processos de refinamento e não contém conservantes.

A partir de que idade a criança consome açúcar?

Não existe idade ideal para incluir o açúcar na alimentação do seu filho. Você é que tem que decidir, mas a maioria dos pediatras recomenda que isso seja feito o mais tarde possível.

Até os 2 anos de idade, é bom evitar estimular o paladar doce da criança, pois é quando seu paladar está sendo construído.

O açúcar está escondido em refrigerantes, sucos prontos e achocolatados de caixinha. O ideal é substitui-los por água, sucos naturais feitos em casa ou água de coco. Assim, o paladar de seu filho vai se acostumando com coisas um pouco mais azedas.

5 opções saudáveis para adoçar as receitas

A partir dos 2 anos, o açúcar pode ser substituído por outros produtos mais saudáveis, como o açúcar demerara. Alguns deles são:

Açúcar demerara – De coloração marrom clara, esse tipo de açúcar tem alto valor nutricional – parecido com o do açúcar bruto – e pode substitui-lo no preparo de receitas.

Mel – Rico em vitamina C, cálcio, potássio, ele possui ação antioxidante e pode ajudar a amenizar tosses e outras doenças respiratórias. Se seu filho tem menos de 1 ano, o consumo de mel não é recomendado.

Os demais são: frutas secas, açúcar mascavo, melado e açúcar de coco.

Propiciar uma vida mais saudável para as crianças não é tão trabalhoso como muitas pessoas pensam. Algumas mudanças de pequenos hábitos como a substituição do açúcar comum pelo açúcar demerara podem fazer diferença.

Compartilhe o conteúdo nas redes sociais e ajude outras mães a conhecerem mais sobre a inserção do açúcar demerara na alimentação das crianças!