Desabafos e Inspirações Vida de Mãe

A páscoa e o divórcio…

A intenção não é fazer deste um post triste mas, ontem me dei conta de que a páscoa já está aí e daí, eu me lembrei, como todo ano me lembro, de que foi justamente na páscoa que meus pais se separaram…

Eu tinha quase 7 anos e me lembro que, minha mãe ligou pro meu pai da casa da minha avó e disse pra ele deixar a chave embaixo do capacho da porta, não lembro do restante da ligação mas, achei estranho.

Quando cheguei em casa, meu pai havia deixado a chave lá, embaixo do capacho e dentro, na mesa de jantar, havia feito uma arrumação com ovos de páscoa, pelúcias e cartinhas.

Eu me lembro de achar tudo muito confuso, fiquei feliz de encontrar os ovos e os coelhinhos mas, não entendi, onde estava o meu pai?

Minha mãe me chamou e me explicou assim, exatamente com estas palavras: “Filha, o seu pai não vai mais morar com a gente, nós estávamos brigando muito e por isso, resolvemos morar em casas separadas, voce vai continuar vendo seu pai sempre, não se preocupe!”

Na hora, eu não lembro de ter maiores preocupações mas, o problema foi como as coisas aconteceram depois…

Meus pais nunca se entenderam, minha mãe proibia o meu pai de entrar na minha casa e quando nos encontrávamos era sempre assim: meu pai falando mal da minha mãe e minha mãe falando mal do meu pai, quer dizer, minha experiencia com pais separados foi um inferno!!

Passei muito tempo tentando entender o que havia acontecido mas, principalmente agora, que sou mãe, penso muito sobre uma questão: qual o limite do sacrifício que voce pode fazer por seus filhos?

Acho sinceramente que todas as pessoas tem o direito de procurarem a sua felicidade, nem posso ser injusta ou leviana de dizer que  meus pais não tentaram, vai saber quantas vezes esta decisão do divórcio pode ter sido adiada até que tomassem coragem??

Mas, hoje como mãe, penso que o divórcio deve sim, ser a última opção! Acho que todas as tentativas pra se tentar consertar um relacionamento que envolva filhos, são super válidas!!

E se no final, não tiver outro jeito, acho que é muito importante que os pais tenham uma conversa franca com seus filhos, de preferencia antes que um dos dois saia de casa, poder perguntar, chorar e reclamar teria feito diferença pra mim.

E o sacrifício maior que precisa ser feito em nome dos filhos, não é ficar junto sem se amar, é manter um mínimo de civilidade, uma amizade, um diálogo, é provar para os filhos que eles podem ficar tranquilos e seguros pois, os pais não são mais um CASAL mas ainda são PAIS, e estão ali, para apoiar, amar, incentivar e não para confundir, alimentar mágoas ou criar uma situação de competição entre os dois no coração dos filhos, foi o que aconteceu comigo.

Eu cresci com a convicção de que, uma vez casada e mãe, jamais me divorciaria pois, não permitiria que meus filhos passassem pelo o que eu passei; hoje sei que o que faz a diferença não é morar na mesma casa, dormir na mesma cama, o que faz a diferença é o AMOR.

Este sentimento capaz de coisas incríveis, inclusive de consertar uma família que se ame de verdade e deseje um conserto verdadeiramente.

Apesar de a páscoa ser uma época assim, meio triste pra mim, aqui em casa não abro mão de fazer com que as crianças curtam muito a páscoa e todas as brincadeiras de ovos, coelhos, almoço em família e tudo mais, quero que as lembranças deles sejam bem melhores do que as minhas!!

E já que a páscoa também é um momento de renovação, quem sabe a gente não pode aproveitar estas experiencias da vida e encarar de frente as coisas que nos magoam e tentar consertar, renovar, reciclar…

Feliz páscoa pra voces!!

Muahhh :**

22 comentários

  1. meus pais sao divorciados desde q eu me entendo por gente.. e é bem ruim, mas acho que no fim pra eles foi melhor assim.. ja sofri mto por isso, ja me revoltei, hoje eu entendo.. é uma coisa mta delicada.
    acho q a minha grande decisao qnd engravidei da cecis foi essa de nao ficar com pai dela se ele nao gostasse mesmo de mim do q a gnt ficar junto por causa de um bebe. e funcionou..a gnt se da bem, e o importante é a cecis.

  2. Adorei o post amiga, infelizmente tem pessoas que só pensam em si mesmas, né? E não no bem do filho. Hoje em dia não valorizam a família e as pessoas acham que o amor é descartável, infelizmente vivemos em um mundo assim. Em que as pessoas são individualistas, egoístas… mas sei que tem vários exemplos do que é uma família de verdade, graças a Deus.

    Bjs

  3. Concordo Loreta. Botar filho no mundo é responsabilidade grande, o divórcio tem que ser o último recurso e se ele acontecer tem que ser de forma que a criança não seja jogada no meio de uma guerra. Beijocas. Eu sei que a Páscoa é triste para você, mas te desejo uma boa pascoa, divirta-se muito com a sua família linda!!!

  4. Amei o post querida … tb penso como vc … não tive meus pais separados .. mas conheço muitos casos … sempre falo pro meu marido pra que se um dia venha acontecer, que a gente tente sempre nos dar bem e nunca nos colocar um contra o outro perante os filhos … de qq forma pra eles seremos sempre os melhores, os herois e nunca vão entender nada .. até que se tornem adultos .. então acho que devemos sempre tornar tudo o mais simples e doce possivel para o bem dos pequenos … bjs no seu coração …

  5. Amei,nossa meus pais brigavam muito(na nossa frente) e quando se separaram eu tinha 6 anos,e de cara mimha mãe nos levou pra outra cidade,onde a minha vó morava(mora) onde vivo até hoje,e pra mim foi tranquilo pq adorei a novidade,eu ia pra la de 15 em 15 dias e curtia ele demais,mas hoje sei q seria melhor se tivessemos ficado la…
    crises todos temos no casamento mas também penso muito e acabo por optar em lutar pelo casamento,por eles! feliz páscoa!!!

  6. Amei,nossa meus pais brigavam muito(na nossa frente) e quando se separaram eu tinha 6 anos,e de cara mimha mãe nos levou pra outra cidade,onde a minha vó morava(mora) onde vivo até hoje,e pra mim foi tranquilo pq adorei a novidade,eu ia pra la de 15 em 15 dias e curtia ele demais,mas hoje sei q seria melhor se tivessemos ficado la…
    crises todos temos no casamento mas também penso muito e acabo por optar em lutar pelo casamento,por eles! feliz páscoa!!!

  7. Nossa Lo, fiquei sensibilizada com seu post e imagino como foi difícil e como a data acabou marcando negativamente pra vc, não tem como né? Tb concordo contigo que o divórcio tem que ser o último recurso, hoje em dia facilitou muito a burocracia então em qualquer dificuldade os casais já se separam. Que bom que vc tem esse pensamento, seus filhos tem sorte de ter uma mãe como vc! E desejo que essa páscoa seja linda pra vc e sua família! E se fizer a caixinha me mostra tá? beijo querida
    #amigacomenta

  8. Divórcio é uma questão delicada. As pessoas defendem, dizem que todos tem direito de “ser feliz” e blá, blá blá….
    Meus pais são divorciados e isso me traz problemas até hoje! E ainda tem padrastro, madrastra, filho de madrastra… Oh céus!
    Meus pais não convivem civilizadamente, minha mãe nem ao meu casamento foi pq eu tinha que escolher entre ele ou ela (pode isso?!) e como não escolhi ninguém, ela não foi.
    Enfim, concordo com vc, sou terminantemente contra o divórcio pq me considero vítima dele.
    E pra piorar, meus pais não são felizes até hoje…
    Até tenho um post que fala sobre isto: http://deliciadematernidade.blogspot.com.br/2011/06/comemorar-o-divorcio-como-assim.html

  9. Loreta, imagino como deve ter sido difícil pra vc passar por tudo isso… de fato os pais não são obrigados a passar o resto da vida juntos se estão infelizes, mas se resolvem se separar, devem manter uma convivência amistosa, pelo bem dos filhos. O homem pode ser ex-marido, mas jamais será ex-pai e o mesmo para a mulher. Então acho que é uma questão de respeito aos filhos a boa convivência.

    Beijos e uma Feliz Páscoa pra vc!
    Syl
    http://minhacasinhafeliz.blogspot.com.br/

  10. É um post pra refletir né?
    Deve ter sido muito difícil pra ti, toda essa mudança, ainda mais numa data especial. Aí parece que tudo aumenta.

    Sobre um casal se separar ou não em “últimos casos”… confesso que não posso te dizer nada concreto porque na minha família nunca passamos por essa situação. Eu sempre digo que casei e tenho que cumprir meus votos, mas um casal são “2” e temos que entrar em acordo. Mas concordo contigo em dizer que deve ser a “última saída”. As tentativas são válidas, TODAS!

    Beijos, feliz Páscoa!
    #amigacomenta

  11. Todas as experiencias que vivemos nos servem como fortaleza para vivenciarmos e encararmos nossa realidade… Tudo pode ser usado como forma de aumentarmos nossa auto-estima, melhorar nossos valores e tentarmos tirar somente coisas boas das dificuldades! E você fez isto… fez de uma coisa difícil e que te fez sofrer em um degrau pra poder ver mais longe!!! Adorei saber um pouquinho mais sobre você e de como é uma mulher guerreira e que só quer uma coisa ser muuuuito feliz! Parabens e tenho certeza de que você terá tudo que quer!
    Bjs
    Falou Tchau!

  12. Menina! Como a gente muda nossa opinião depois que é mãe não? Meus pais brigaram muito também e eu sempre achava melhor se separarem sabia? Porque achava que minha mãe sofria demais. Hoje estão juntos por motivos que só eles sabem, mas acho que se amam sim. Meu relacionamento tem fases bem difíceis, mas acho que estamos no começo ainda e podemos crescer juntos e ser uma família feliz. Muita força de vontade, paciência, respeito e principalmente amor.
    Beijos,
    ALine
    http://www.decaronanacegonha.blogspot.com

  13. Oi Lorena! Adorei o tema que vc abordou, muito pertinente. Acho que o problema, na verdade, não é o divórcio e sim a forma com que ele é feita. Acho que ninguém casa pensando que vai se divorciar um dia, essa decisão chega quando esgotaram-se os recursos. Claro que tem gente que acha tudo muito fácil, mas aí esses não estão nem aí para os filhos, então juntos ou separados não vai fazer muita diferença. Conheço casais que se separaram e que conseguem ter uma convivencia harmoniosa, em nome do bem estar das crianças. Eu também sou filha de pais separados, mas os meus se divorciaram quando eu já até tinha o Vítor, então tenho outra visão da coisa. Só sei que a vida ficou muito mais leve depois que eles resolveram se separar, era um inferno com eles brigando o dia inteiro. Chegou ao ponto deles fazerem um acordo pra brigar menos porque isso tava afetando a minha gravidez, eu vivia passando mal nas brigas. Bem, vou parar por aqui antes que eu faça outro post nos seus comentários…hehehehe

    Mil beijos
    Tati
    Mulher e Mãe
    #amigacomenta

  14. Loreta, concordo demais com vc!
    Não sou casada oficialmente, nem na igreja. Vivemos juntos há 9 anos e nunca chegamos ao ponto de nos separarmos nem sequer um dia. Não pq meu casamento seja perfeito, mas pq decidimos que não vamos nos separar por qq motivo. Todo dia é uma renovação. Há dias mt difíceis, outros maravilhosos. Assim é qualquer relacionamento. O que eu acho é que as pessoas idealizam demais o casamento e, na primeira dificuldade, desistem. Quando se tem filhos, a coisa se complica ainda mais.

  15. Oi querida, me emocionei com seu post pois meus pais também são separados e também ja cheguei a dizer que meus filhos não passariam por isso, mais a vida nos prega surpresas né
    E não considero que penso só em mim mesma, pois como vc mesmo disse as tentativas são feitas né e prezo a minha felicidade e do meus filhos . fiz um post falando sobre isso
    http://www.meudiaadiademae.com.br/2012/02/o-post-que-eu-nao-queria-escrever.html

    Parabéns pela familia
    lindo post

  16. Acho que quando temos filhos,manter o casamento é muito importante,mas ainda mais importante é manter o respeito e o amor. Manter um casamento onde tem briga todo dia e troca de ofensas pode ser ainda mais danoso. Outro cuidado que se deve ter, sendo o divórcio a única saída, é nuca colocar as mágoas da relação marido/mulher acima das relações pai/mãe e filhos.Falar mal do outro, disputar o amor do filho é muito ruim.
    Bjs
    #amigacomenta

  17. Entendo o seu sentimento. Não por meus pais, pois são casados. Mas por mim que ainda não cheguei no ponto final do casamento, por causa da minha filha. Não brigo, silencio. Tudo por minha filha. Beijos!

  18. Meu divórcio foi muito conturbado e infelizmente o pai da minha filha não mantém nenhum tipo de contato com ela. Por toda situação que passei, sempre evitei contato com ele, mas nunca impedi que ele a visse. Ele nem liga mais nos aniversários e acho que isso interfere muito nos sentimentos dela. Mas enfim…

    Beijos,
    #amigacomenta

    maebivolt.blogspot.com

  19. Sabe que na minha infância eu raramente vi meus pais brigarem, e quando eu “vi” na verdade era minha mãe chorando comentando com a mãe dela que queria se divorciar. Mas eles não se divorciaram, e eu não tive oportunidade de falar com minha mãe sobre isso, mas eu tenho certeza que ela nunca se separaria do meu pai.

    Quando ela faleceu, eu ouvi a coisa mais bonita do meu pai, parece estranho, mas ele disse: eu preferia ter separado, mas saber que ela estava viva, bem, e amar ela mesmo assim, do que separar para sempre.

    A conclusão que eu tiro é que a vida é uma caixinha de surpresas, =)

    Beijos.

    http://www.parabeatriz.com

  20. Meus pais se separaram e eu tinha 3 anos, minha irmã ia fazer 1 ano! Foi duro, lembro de tudo até hoje. E sabe, essa coisa de reunir a família só estou conseguindo agora. As festas eram sempre separadas, eu passava a semana com minha mãe e os finais de semana com meu pai. Tinha duas casas. Era duro pra uma criança, então nem eu nem minha irmã crescemos com essa coisa de festa de família. Mas ainda bem que as pessoas mudam e minha filha me fez mudar!!

    Beijão.
    @_maejestade
    #amigacomenta
    http://www.vidademaejestade.com/

  21. Muito bacana seu post Loreta. Parabéns pela honestidade e compartilho de muitos de seus sentimentos pois também passei por isso como filha. A época de festas em família é especialmente difícil já que muitas vezes a convivência não é nada festiva. O bom de ser mãe é, como você disse, ter a oportunidade de escrever uma outra história. É desafiante, mas é possível aprender com o passado e oferecer algo diferente para nossos filhos. E que Deus nos ajude nesta empreitada nada fácil!!! Feliz Páscoa para vc e seus filhotes!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *