Categorias Vida de Mãe

12 habilidades que você precisa ensinar ao seu filho

habilidades

Para que o mundo seja seu! Imagem: ShutterStock

 

Um dia destes, em uma discussão sobre até onde ia o dever da escola de educar e informar e onde era obrigação dos pais, fiquei pensando que existem certas habilidades que você precisa ensinar ao seu filho!

Tem coisas, que ele não vai aprender na escola, não vai aprender em um curso, nem na TV ou em livros, tem coisas que você precisa ensinar, habilidades muito importantes para a sobrevivência, vital e social, do seu filho.

Claro que, cada família tem suas tradições, hábitos, religiões e modo de vida e por isso, procurei reunir aqui as 12 habilidades que, independente do tipo de educação que você escolheu para o seu filho, você há de concordar comigo que estas, são realmente vitais!

1 – Trocar de roupa sozinho

Por volta de 12 meses de vida os bebês passam a se interessar pelas roupas e sapatos que estão usando e será comum você encontra-lo tentando arrancar sapatos e meias, calças e fraldas e às vezes, tentando fazer o contrário, abrindo armários e tentando vestir sozinho as roupas que bem entender. Incentive-o!

Além de estar desenvolvendo a curiosidade e a interação com o seu mundo que a cada dia fica maior e maior, a criança está experimentando copiar aquilo que vê os adultos fazendo e assim, experimentando as primeiras noções de independência.

À medida em que crescem, passam a querer tomar banho sozinhos, amarrar os próprios sapatos, pentear os próprios cabelos… Pode até doer um pouquinho mas, incentive a independência do seu filho, capacite-o a tomar as próprias decisões!

2 – Cozinhar

Claro que você não vai levar seu filho para mexer no fogão, batedeira e etc. mas, as crianças têm um interesse natural por tudo aquilo que os adultos fazem e por isso, desde muito cedo, por volta de 2 anos, você já pode levá-lo para a cozinha com você e oferecer pequenas tarefas como, ajudar a lavar as frutas e verduras, escolher feijão, descascar aquilo que não precisa de faca, misturar ingredientes com uma colher e etc.

Conforme crescem, vá aumentando o grau de dificuldade, ensine a colocar quantidades na receita, separar alimentos e assim por diante. Homens e mulheres precisam saber o cozinhar o básico para não dependerem de comida de microondas pra sempre, né? hehehe

3 – Sobreviver “lá fora”

Ensine seu filho a identificar qual o clima externo para que ele saiba qual roupa precisa para se proteger, ensine- o sobre agasalhar-se na chuva e porque acontecem raios e trovões (e como proteger-se também). Mostre para ele os tipos de terreno que ele pisará e ensine-o a usar os calçados adequados para proteger os pés, isto é muito mais do que pensar em moda, elegância ou qualquer coisa do tipo, estou falando sobre usar roupa de frio no inverno, tênis na terra, bota na lama, pés descalços na grama…

Vá lá fora e mostre pra ele tudo o que você sabe sobre plantas e pequenos insetos de jardim, quais podem ser tocados, quais devem ser evitados, ensine-o a respeitar a natureza e os animais, ensine- o a usufruir de forma respeitosa de tudo o que o cerca. Você pode ensinar sobre isso desde o momento que ele estiver falando e compreendendo o que você fala, o aprendizado é constante, diário e precisa de experiências reais.

4 – Noções de jardinagem

Você não precisa de um jardim enorme nem de um sítio, eu moro em apartamento e temos aqui um pequeno jardim de flores e hortaliças. Ensinar as crianças a cuidar das plantinhas faz com que eles aprendam sobre a necessidade do sol, do ar e da água, que compreendam o ciclo da vida, que respeitem o planeta e todas as pequenas coisas que fazem com que tudo funcione tão perfeitamente, também ensina a respeitar a comida que vai à mesa, já que a criança passa a perceber o trabalho que é necessário para que cada uma das coisas em seu prato sejam produzidas pela terra e cuidadas pelo homem.

À partir de 2 anos e meio já dá para começar a cuidar das plantinhas junto com ele, ofereça pequenas tarefas como regar, colocar no sol e etc.

5 – Primeiros socorros básicos

As crianças vivem se batendo, tropeçando, se ralando e caindo por aí, nem sempre um responsável estará do lado por isso, é importante que eles saibam o que fazer se por acaso precisarem!

Claro que, a primeira coisa que você já deve ter ensinado (e repetido mil vezes) é onde e com o o que ele não pode brincar, mas se mesmo assim acontecer um corte, ralado no joelho ou alguma coisa que envolva sangue, é bom ele saber: identificar se é grave (muito sangue, muito grave) e como cuidar disso (pouco sangue, lavar com água e sabão; muito sangue, estancar com tecido e correr para a mãe/pai/adulto responsável).

Isso serve para cuidar dele mesmo e de qualquer outra criança que esteja com ele, também é importante ensinar a criança a pedir socorro, deixar em lugar fácil os números de emergência e conversar sobre o que é emergência e o que não é (tem um post AQUI falando sobre isso). À partir de 5 anos você já pode começar a falar sobre isso com ele!

6 – Nadar

Ensine seu filho a nadar, ou pelo menos a sobreviver em meio aquático! Matricule-o em uma escola de natação tão logo seja liberado pelo pediatra, saber nadar pode salvar a vida dele!

7 – Lidar com dinheiro

Ensine ao seu filho o que é dinheiro, pra que serve e porque é importante guardar! Aqui em casa, temos um cofrinho onde as crianças guardam moedas o ano inteiro para poder comprar o que quiserem no final do ano (já falei sobre isso AQUI).

Além disso, sempre que eles vão comigo às compras, ou me pedem algo de presente eu converso sobre os preços, o que é caro e o que é barato, desde os 3 anos fazemos assim. Ensinar seu filho sobre como lidar com o dinheiro, vai ajudá-lo a ser um adulto sem problemas financeiros, independente de quanto dinheiro ele ganhe.

8 – Cuidar das roupas

Quando a criança passa a ter curiosidade sobre as roupas e o guarda-roupa (por volta de 12 ou 18 meses) você já pode conversar com ela sobre o porque de cada uma das roupas estar dobrada e guardada daquela forma, naquela gaveta ou armário. Porque sapatos e roupas são guardados separados, porque algumas peças vão no cabide e outras não e também, ensine-o sobre lavar roupas.

Aos 4 anos, você já pode ensiná-lo sobre separar a roupa suja da limpa e onde a suja deve ir, peça a ajuda dele para colocar roupas na máquina e explique porque as coloridas vão separadas das brancas e dos jeans, porque você usa este ou aquele produto, porque estende as roupas no varal, porque elas são passadas ou não…

Conforme ele cresce, ensine-o sobre as funções da máquina de lavar e à partir de 4 anos, leve ele para lavar roupa com você! Ofereça um balde com sabão e coloque algumas meias ou fraldinhas de pano simples para que ele aprenda a esfregar, enxaguar, torcer e estender. Pra ele será uma brincadeira deliciosa e ao mesmo tempo, ele estará aprendendo a se virar na vida adulta, sem precisar recorrer à mãe ou alguém que cuide de suas roupas!

9 – Fazer pequenos reparos 

Não importa se você tem filhos homens ou mulheres, todos precisam aprender a trocar uma lâmpada, lavar um copo, identificar uma chave de fenda de uma chave Philips e onde cada uma precisa ser usada. Eles precisam saber usar uma tesoura para cortar uma aresta, usar fita adesiva para remendar qualquer coisa provisoriamente, costurar um pequeno rasgo em uma peça de roupa ou pregar um botão.

Obviamente que cada uma destas lições deverá ser feita com segurança e na idade apropriada, antes dos 5 anos tudo o que você pode oferecer é deixá-lo observar, falar sobre o que está fazendo e responder todas as perguntas que ele tiver.

Aos 7 anos você já pode deixá-lo experimentar usar a chave de fenda (sob supervisão, claro) e também já pode ensiná-lo a dar os primeiros pontinhos com linha e agulha. A segurança vem sempre em primeiro lugar mas, você precisa deixá-lo experimentar, tentar sozinho, ter as próprias dúvidas e constatações.

Aqui em casa, desde os 4 anos, Pedro e Cacá remendam de um tudo com fita adesiva e usam tesouras (sem ponta) para fazerem suas experiências.

10 – Sobreviver “entre as pessoas”

Dizer “por favor”, “obrigada”, bom dia”, “boa noite” e “desculpa” está além de ser educado ou não, é uma questão de sobrevivência social. Ensine aos seus filhos que estas palavras são mágicas e essenciais mas, também ensine sobre não falar com estranhos, não aceitar presentes, doces, carona ou qualquer outra coisa de pessoas que eles não conhecem. Ensine-os a dizer “socorro” também!

11 – Organizar o tempo

Desde muito cedo, estabeleça uma rotina com as crianças. Instintivamente eles saberão que aquela hora ali é a hora de mamar, depois a hora da soneca, a hora de brincar, almoçar, a hora do banho, a hora que o papai chega, a hora de ir para a escola…

Conforme eles vão crescendo e compreendendo as marcações de tempo, vá ensinando sobre organizar-se para conseguir fazer tudo o que precisa dentro do tempo disponível. Esta é uma lição que muitos de nós, inclusive eu, não aprendemos e por isso, por não querer que meus filhos cresçam ansiosos e desesperados com a carga de atividades e coisas a fazer, tenho conversado muito sobre organizar as agendas, acordar no horário para não se atrasar para a escola e etc. Por um futuro com menos adultos estressados!!

12 – Amarrar os próprios sapatos e fazer alguns nós

Sim, uma hora o seu filho vai ter escolhas próprias e ao invés dos práticos tênis de velcro, vai querer um modelo com cadarços e daí, ou você se acostuma em agachar toda hora pra amarrar, ou ensina seu filho a amarrar os próprios cadarços!

Vou confessar pra vocês que, não é tarefa simples e aqui em casa está em processo, mas estamos quase lá. O ideal é que à partir de uns 3 anos você ensine seu filho a dar um laço simples, daqueles que só prende duas partes de corda, cintos e etc, sabe?

Depois, você passa para a parte mais complicada da coisa que é o laço de cadarço, eu tô usando o método do “coelhinho” para ensinar, veja abaixo como é:

tenis mosaico

1 – Faça um X; 2 – Puxe as 2 pontas do X; 3 – Faça 2 orelhinhas de coelhos; 4 – Faça um X com as orelhas do coelho e deixe um espaço embaixo para ser a “cabeça” dele; 5 – Passe uma orelha por dentro da cabeça e 6 – Puxe as orelhas bem firme.

 

O ideal é começar a ensinar usando fios/cordas maiores, e depois partir para fios menores como os cadarços, também dá pra usar a placa de treinamento:

cadarço2

Desenhe sapatos em um pedaço de papelão, faça os furos e ensine a criança a passar o cordão em X e finalizar com o laço! Imagem: pinterest

 

Além de aprender a fazer um laço, é bom ensinar a dar pelo menos um nó simples. Aqui em casa, Pedro e Cacá já sabem dar nós e o Pedro aprendeu a fazer o laço mas, ainda fica frouxo. Acho que até o final do ano teremos laços bem firmes!

Lembre-se de ensinar seu filho a nunca brincar com cordas e fios no pescoço e nem amarrar partes do corpo dele (como dedos, pernas, braços e etc. para evitar estrangulamento) e nem em outras crianças. Assim como é importante aprender a fazer laços e nós, também é fundamental aprender a desfazê-los, treinem juntos!

Todas estas habilidades não são aprendidas de um dia para o outro, são habilidades construídas com o tempo e, especialmente desenvolvidas durante a observação dos exemplos dos pais e do tempo que estes estão dispostos a responder todas as mil perguntas que eles possam ter sobre cada pequeno detalhe de uma simples atividade.

Ensinar meus filhos a serem independentes é uma coisa que eu faço com dor, porque a minha vontade era cuidar deles e fazer tudo o que eles precisarem por toda a minha vida mas, à medida em que eles estão crescendo, tenho percebido que tudo isto faz bem para eles e para mim.

Para eles, é essencial para seu desenvolvimento como pessoas, e eu sei que tudo isso, todas estas pequenas coisas que eles estão aprendendo em casa, um dia vão servir para alguma outra coisa. É como o dia em que eu agradeci muito ao meu pai por ter me ensinado a trocar uma tomada quando comprei meu primeiro apartamento e não tinha mais dinheiro para o eletricista.

Eu demorei 22 anos para usar esta habilidade, mas usei e agradeci muito porque, não foi só ensinar na “prática” como trocar uma tomada, meu pai me capacitou a acreditar que eu era capaz de aprender a fazer qualquer coisa que eu quisesse ou precisasse.

E para mim, faz bem porque, eu consigo recuperar um pouco de tempo pra gastar comigo mesma, consigo dividir as tarefas de maneira justa e sem culpa e fico mais tranquila quando eles saem para a escola, para passeios com os avós e tios ou até mesmo com os amigos.

Ser superprotetora é natural de toda mãe, mas vai por mim, amar é capacitar, acreditar, possibilitar e libertar. Pode doer agora mas, seus filhos, e você, vão agradecer no futuro!

Tem alguma coisa que você acha essencial ensinar para os filhos? Aumenta a lista aí!

Bjs ;)

Deixe seu comentário

Comentários

4 comentários via blog

  1. Fernanda comentou em

    Excelentes dicas, estou sofrendo ja por ser muito protetora, sou mãe de primeira viagem e meu filho de um ano é completamente ligado a mim, não vai com qse ngm, e isso me dói pq sei q ele precisa desde ja se acostumar com o mundo.
    Peço a Deus sabedoria para cuidar dele, pq é uma tarefa muito difícil formar um ser humano capacitado para viver independente e lidar com as adversidades da vida.
    Deixo meu muito obrigado por compatilhar estes grandes ensinamentos a nós mães.

    1. Loreta Berezutchi respondeu Fernanda em

      Oi Fernanda, é verdade, é o trabalho mais difícil do mundo, mas também o mais incrível, né? Eu tenho certeza que você já está fazendo um excelente trabalho! Obrigada pelo carinho! Bjs ;)

  2. Erica comentou em

    Oi Gostei muito das dicas e com certeza aplicarei todas na educacao do meu filho. Loreta so acrescentaria mais uma dica em relacao a nao falar com estranhos. Aqui em Londres fizerem um teste um reporter abordava criancas no parque e inves de oferecer doces perguntava se a crianca poderia ajuda-lo a achar seu cachorrinho, resultado todas toparam. As maes ficaram passadas. Entao que crianca que resiste a um pedido desse vale alertar of filhos. Beijos

    1. Loreta Berezutchi respondeu Erica em

      Oi Erica, nossa, muito verdade! As crianças realmente não resistem aos cachorrinhos, vale o alerta sim!! Obrigada!!
      Bjs ;)