Categorias Moda

Desafio Brandili: E se as crianças vestissem as mães?

Foi esta a pergunta que a Brandili me fez, e eu topei o desafio de deixar o Pedro e a Cacá escolherem as minhas roupas por 5 dias, para descobrirmos o que aconteceria!

Os looks engraçados e inusitados, vocês acompanharam lá no instagram (@bagagemdemae) todos os dias e hoje, vou mostrar pra vocês os resultados desta experiência, que foi muito mais do que “apenas” vestir!

Desde o momento em que nos descobrimos grávidas, já passamos a “vestir” os nossos filhos! Escolhemos com todo amor e carinho, cada uma das pecinhas que vão compor o enxoval, é com aquelas roupinhas que estes pequenos vão “estrear” no mundo e fazer estas escolhas, é muito mais do que apenas cobrir seus corpinhos!

Escolhemos cheias de amor, sonhos, expectativas, carinho e cuidado. Do body ao macacão, passando por cobertores, casaquinhos e sapatinhos, cada uma das roupinhas dos nossos pequenos, está carregada dos mais profundos sentimentos e vê-los, finalmente, “entrando” em cada uma destas peças, faz nossos corações transbordarem de alegria!

Daí, eles vão crescendo e começam a querer fazer suas próprias escolhas, descobrem como é que se abrem portas e gavetas, arrancam meias e sapatos, aprendem a vestir e fazem suas próprias combinações! A gente morre de orgulho de ver como eles vão crescendo e buscando suas identidades, sua independência…

Escolhemos cores, texturas, marcas, enfeites, dizemos o que é “roupa de festa”, “roupa de escola”, “roupa de ficar em casa”… E todas estas escolhas que fazemos por eles, vão se transformando em influências, em exemplos e aos poucos, eles vão “captando” tudo isso e transformando em alguma coisa que é “meio a gente, meio eles”.

Nesta semana de desafio Brandili, a minha maior descoberta foi ver como eles estavam adaptando tudo isso que eu, mesmo sem querer, estava ensinando para eles. E foi mega divertido!

Logo no primeiro dia, eu constatei com alguma “dor” aquela máxima de que criança “não sente frio”! Eles escolheram um vestido pra mim, estava frio, reclamei, me deram um colete! Hahahaha

missao vestir brandili

O look estava todo bonito (apesar de as minhas pernas estarem roxas) daí, eles escolheram esta sapatilha de bolinhas e laço amarelo, eu não achei que combinava e torci o nariz, mas vesti! Fomos almoçar no shopping e as pessoas estavam me olhando, eu achei que era por causa do sapato, mas era por causa das minhas pernas de fora no frio de SP!

No segundo dia, eu reclamei que eles me fizeram passar frio então, eles capricharam nas roupas quentinhas!

missão vestir brandili

Eu morri de rir ao vestir, mas vou confessar que estava mesmo bem aquecida! Na hora da foto, eles me explicaram o porque de estar tudo combinando: pra eles as cores e tons se complementavam com as roupas deles, as estampas étnicas, geométricas, animal print e camuflada eram uma continuação umas das outras e quando observei deste ponto de vista, achei que até fazia sentido!

No terceiro dia, tínhamos uma festinha de aniversário em família! O Pedro correu escolher um sapato de salto pra mim, ele disse que festa era pra usar salto alto e que ele me achava linda com salto. Fiquei pensando que a relação entre salto alto e festa pode ser uma coisa minha, sabe? Como não uso muito salto alto no dia a dia, eles têm esta referencia de salto alto = festa!

missão vestir brandili

Cacá tinha escolhido pra ela um vestido lindo da Brandili que vem com este coletinho de couro ecológico e daí, decidiu que eu deveria usar a minha saia de couro também, pra ficarmos “iguais”. O Pedro colocou uma camiseta preta também e ficamos todos na mesma “vibe”.

Passei frio nas pernas de novo mas, ninguém me olhou estranho e eu adorei a escolha do moletom cinza, confortável e quentinho!

No quarto dia, o look foi todo escolhido pelo Pedro! Ele queria que eu ficasse mais parecida com ele e por isso, optou por blaser, tons escuros, sapato mais neutro… Fiquei feliz de ver ele curtindo a brincadeira e tirando fotos, normalmente ele não tem muita paciência! hehehe

missao vestir brandili

A Cacá queria que eu tivesse alguma coisa “dela” e então, correu pro meu armário pra achar a coisa mais cor de rosa que ela podia, e me deu este cachecol Pink!

Mas o mais inusitado deste look, foi a “exigência” deles de que eu não usasse maquiagem e deixasse meu cabelo solto ao natural porque, segundo eles, “eu sou linda do jeito que eu sou”. Derreti de amor, né?

No ültimo dia de desafio, eles acordaram felizes porque era dia de brinquedo na escola e daí, decidiram que as nossas roupas deveriam ser “fantasias”! Procuraram no meu armário e me vestiram assim “de pirata”! hahaha

missao vestir brandili

Quando eu vi esta mistura de calça estampada com colete de maxi estampa, achei que ia ficar esquisito mas, depois que vesti, até que gostei do resultado preto e branco e achei que o mais incrível foi que, eles não fizeram esta escolha por causa de cores nem nada disso.

Eles escolheram porque acharam a roupa divertida, feita para brincar com eles, a Cacá estava com seu vestido de “Elsa” (Frozen) e o Pedro com a “roupa mole” de se mexer!

Conclusão, as crianças não se vestem por causa de combinações, tendências, moda ou estação do ano. Elas se vestem inspiradas para brincar, criar, se divertirem e estão muito mais preocupadas em “combinar” com as pessoas que amam e com os sonhos que criam, em todos os minutos, do que com qualquer outra coisa.

E quando foram desafiadas a me vestirem, elas juntaram suas próprias visões sobre o que é “vestir” com as referencias e exemplos que recebem de mim, todos os dias.

O resultado foi, uma redescoberta pra mim, sobre o vestir lúdico, livre, sem pensar em opiniões alheias e sim, focando na diversão, conforto e alegria de me “fantasiar” para a vida! O que mais desejo, é que eles possam preservar tudo isto com eles pra sempre afinal, a gente não deveria esquecer nunca que vestir também é fantasiar, e que o mais importante é que estejamos felizes com quem somos, né?

Agora, tenho ainda mais certeza de que roupa de criança precisa ser exatamente assim: com muito conforto, muita qualidade, feita para brincar, sonhar, se mexer muito e agüentar o tranco da energia deles!

Amei participar desta experiência, fiquei super feliz ao perceber que tenho transmitido coisas boas pra eles, que as minhas escolhas têm sido acertadas e duas lições ficam desta semana “maluca”: 1 – as crianças não têm noção da necessidade de se proteger e por isso, precisam muito da nossa orientação e carinho, ao fazer estas escolhas por elas e, 2 – vestir é fantasiar sim, e preservar esta magia faz com que as crianças cresçam felizes e confiantes!

E vocês, teriam coragem de deixar os pequenos escolherem as suas roupas também? Já pararam para pensar como as escolhas que fazem por eles refletem em quem eles estão se tornando? Aproveita para ir lá no site da Brandili e dar uma olhada no vídeo fofo da Missão Brandili, clica AQUI

Bjs ;)

tag

Deixe seu comentário

Comentários

1 comentário via blog

  1. Talita Rodrigues Nunes comentou em

    Adorei acompanhar esse desafio! Super diferente e divertido.