Categorias Vida de Mãe

Como viajar com animais de estimação

Nós somos uma família “pé na estrada”, vocês já sabem, né? Mas, também somos uma família com pets, um gato e um cachorro e a verdade é que, na hora de escolher ter os animais de estimação, uma das coisas que me deixaram super preocupadas foi, justamente, como faríamos com as viagens?

O primeiro “entrave” da situação é ter certeza que o destino aceita receber o membro peludo da família e depois, tomar todas as providências para que a viagem seja legal para ele também pois, assim como cada um dos membros da família, os peludos também têm algumas necessidades especiais para viajar: acomodação correta, temperatura, paradinhas estratégicas…

É verdade, viajar com animais de estimação pode ser mais complicado do que viajar com o seu filho mas, ele também merece respeito neste momento e por isso, eu sempre penso o seguinte: vale a pena causar este estresse no meu bichinho?

No meu caso, a Fiona, nossa gatinha, detesta sair de casa, é uma choradeira sem fim para ir até o veterinário, 1x por mês! Então, quando viajamos, ela sempre fica e contratamos um cuidador de confiança que passa aqui em casa para alimentar, dar água, fazer companhia e limpar o “banheiro” dela.

Gatos costumam ser mais independentes que cachorros mas, a Fiona é super “carente”. Ela ama estar no meio da gente e fica bem chateada quando viajamos e deixamos ela “sozinha”, fica reclamando sem parar por quase meia hora assim que colocamos os pés em casa! :/

Já o Nick, nosso cocker spaniel, filho mais velho, adora sair e passear mas, os custos de hospedagem e transporte para ele sempre encareceram demais as viagens e por isso, eu conto com a ajuda dos meus sogros, que adoram ele e ele fica por lá, bem cuidado e com gente que ele ama!

Nem todo mundo pode contar com alguém para cuidar do seu bichinho em casos de viagens, nem todos os bichinhos são tão receptivos a pessoas novas em casa ou irem para outro lugar que não seja a casa deles sem seus donos e por isso, tenho muitas amigas que não abrem mão de viajar com seus pets e outras que, acabam por abrindo mão de passeios e viagens por causa dos pets.

Pensando nisso, conversei com os veterinários da clínica Vet Quality e consegui uma lista de dicas para cada tipo de viagem assim, você pode se organizar, levar o pet com você, não perder a viagem e curtir muito com toda a família reunida!

Itens básicos para viajar:

  • Coleira e guia
  • Ração em quantidade adequada para período da viagem
  • Potes para água e comida
  • Shampoo de costume e toalha
  • Cama, brinquedos
  • Medicamentos de uso contínuo e para emergências
 Cuidados de saúde:
  • O animal deve estar com vacinação e vermifugação atualizadas.
  • Viagens para litoral exigem prevenção contra Dirofilariose ou verme do coração.
  • Viagens para localidade rural exigem prevenção contra pulgas e carrapatos, além de cuidados com berne e picadas de insetos que podem ocasionar reações alérgicas.
  • Consulte  o Médico Veterinário para maiores informações.
 Cuidados de transporte:
  • A escolha do meio de transporte mais adequado vai depender da distância até o destino final. Viagens longas de carro causam maior estresse ao animal, dê preferência pelo transporte aéreo.
  • Antes da viagem, seja ela de carro ou avião, evite alimentar o animal para evitar enjôo.
 Pra quem vai viajar de carro:
  • O animal deve ser transportado no banco traseiro utilizando cinto de segurança especial para cães ou caixa de transporte adequada.
  • O ambiente dentro do automóvel deve estar fresco, o excesso de calor pode causar danos irreversíveis à saúde do animal.
  • Em caso de viagens longas, parar a cada 2 horas para oferecer água e passear com o animal.
 Pra quem vai viajar de avião:
  • Atentar-se as regras de cada companhia aérea quanto ao tipo e tamanho de caixa de transporte necessário, necessidade de sedação do animal, reserva da viagem, documentação necessária para embarque do animal, e lembrar que o número de animais por vôo é limitado.
  • Algumas companhias permitem a viagem do animal na cabine junto com seu dono ao invés de ir no bagageiro, informe-se com a companhia aérea.
 Documentação para viagens de carro ou aéreas:
Viagens Nacionais:
  • Certificado de vacinação antirrábica para animais com mais de 4 meses de idade contendo o nome do laboratório produtor da vacina, lote e validade da vacina. A vacina deve ser aplicada há mais de 30 dias e menos de 1 ano da data da viagem.
  • Atestado de saúde emitido por um médico veterinário, com informações sobre as condições de saúde e se o animal está apto para viajar. O atestado possui validade de 10 dias a partir data de emissão.
Viagens Internacionais:
  • Certificado Zoosanitário Internacional (CZI) emitido pelo Ministério da Agricultura, gratuitamente, nos aeroportos internacionais. Agendar com antecedência uma consulta para realização dos procedimentos necessários para emissão do documento. O prazo para emissão do mesmo pode passar de 30 dias úteis.
  • Atestado de saúde emitido por um médico veterinário, com informações sobre as condições de saúde e se o animal está apto para viajar. O atestado possui validade de 10 dias a partir data de emissão.
  • Carteira de vacinação atualizada.
  • Documento de comprovação da aplicação do microchip, contendo o número, data da aplicação e localização, devidamente firmada pelo técnico responsável.
  • Alguns países exigem exames e documentos específicos, além de realizarem quarentena na chegada do animal. É importante se informar antes de agendar a viagem.

Com organização e atenção a estes cuidados importantes, a viagem com a família completa vai ficar ainda mais incrível!

Como eu sei que encontrar destinos que aceitem animais é um pouco complicado, vou fazer um próximo post com uma lista de hotéis, em todo o Brasil, que aceitam pets, quem tiver dúvidas, sugestões, indicações, comenta aí, ok?

bjs ;)

Deixe seu comentário

Comentários

1 comentário via blog

  1. Mirella G.Comercial comentou em

    Excelente, sem duvida a organização é fundamental para o sucesso da viagem! Adorei as dicas, práticas e inteligentes!