Categorias Vida de Mãe

Como trocar os presentes de Natal: Mini Guia de Direitos

A semana antes do Natal é aquela correria nos shoppings para garantir os presentes, e a semana antes do Ano Novo, é aquela correria nos shoppings para fazer a troca dos presentes que não deram certo!

trocar presente de natal

Mas como trocar os presentes de Natal? Quais são os nossos direitos como consumidores na hora de exigir a troca nas lojas e fornecedores?

Fiz uma pesquisa lá no site do IDEC – Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor, e no CDC – Código de Defesa do Consumidor, e reuni aqui as principais coisas que você precisa saber para fazer a troca dos presentes por aí!

Pode trocar tudo?

Segundo os órgãos pesquisados, o consumidor tem o direito de troca ou devolução de seu dinheiro para os casos de produtos que apresentem defeitos ou mal funcionamento. Para estes casos, você tem 30 dias para troca de produtos não duráveis e 90 dias para produtos duráveis.

Para os casos de troca de tamanho, cor, modelo, etc. depende do acordo firmado na hora da compra com o vendendor! FIQUE ATENTO!

A loja não é obrigada a trocar uma peça de roupa porque ficou pequena ou, trocar uma boneca pela outra porque sua filha ganhou 2 iguais! Cada loja tem a sua própria política de trocas para estes casos e por isso, preste atenção no acordo firmado no momento da compra!

O vendedor deve honrar a palavra se prometeu que você pode trocar, mas é ele quem estipula o prazo e condições de troca. Algumas lojas podem trocar somente mediante apresentação da nota fiscal, outras exigem que o produto esteja com etiquetas, outras trocam apenas tamanho e cor, e assim por diante!

Pode devolver?

O CDC garante aos consumidores o direito de arrepender-se das compras no prazo de 7 dias para compras realizadas fora da loja física. Ou seja, este direito se aplica para compras realizadas via internet, telefone ou catálogo.

A partir do momento que você recebeu o produto, tem 7 dias para arrepender-se, devolver o produto e solicitar o dinheiro de volta!

Tudo isso deve ser feito sem custo para você quer dizer, se você comprou um vestido lindo pela internet e quando ele chegou, percebeu que não era bem o que você queria, precisará informar ao vendedor e solicitar que ele venha retirar o produto e devolver o seu dinheiro!

Pra quem a gente reclama?

Se você fez compras em lojas físicas e os produtos estão defeito aparente ou ocultos (aqueles que depois de um tempo aparecem, tipo o brinquedo deixar de funcionar depois de uns dias de uso) você deve procurar a loja onde a compra foi efetuada e através dela, solicitar a troca do produto, conserto ou devolução do dinheiro.

O fabricante também pode ser acionado caso o lojista não consiga resolver o problema porém, na primeira instância procurar a loja que vendeu o produto é o primeiro passo! Caso você não consiga resolver estas questões com o lojista e fabricante, pode procurar a orientação do IDEC.

A maioria das lojas mantém uma política de bom relacionamento com seus clientes e por isso, as trocas mais comuns de tamanho, cor, tipo, modelo e afins pode ser realizada sem maiores problemas. Fique atento em seguir as exigências do estabelecimento para as condições de trocas, lembre-se de avisar os seus presenteados sobre estas condições e se você se sentir lesado em qualquer momento, exija seus direitos!

Lá no site do IDEC você também consegue baixar uma cartilha eletrônica e gratuita com maiores detalhes dos seus direitos para os casos de trocas de produtos. Clique AQUI para baixar!

Afinal, a gente trabalha tanto para conseguir adquirir as nossas coisas, nada mais justo do que pensar bastante, pesquisar bastante e estar muito bem informado na hora de comprar e fazer valer todo o nosso esforço de trabalho, não é mesmo?

#ficadica

Bjs! ;)

 

Deixe seu comentário

Comentários