Categorias Vida de Mãe

Medo da Morte

Há alguns anos eu contei neste post AQUI um papo que tive com as crianças sobre a morte! Com certeza não é dos papos mais simples, especialmente quando envolve sentimentos aflorados por acontecimentos na família mas, naquela época, nosso papo não estava em volto em medo ou dores…

Agora, com as crianças nesta fase tweens, os medos são mais “reais”, sabe? Eles não tem medo de monstros e fantasmas, começam a compreender melhor o mundo e fazem distinção entre fantasia e realidade e é aí, que um medo real toma forma: o medo da morte!

Antes, a morte era uma coisa que simplesmente fazia parte do ciclo da vida, das plantas, dos animais e das pessoas, mas não era uma coisa que eles conseguiam compreender que doía quando acontecia..

Nesta idade, já entendem conceitos de saudades, dor, solidão… E aí, estão ultimamente cheios de inseguranças e com medo de que eu ou o pai possamos morrer a qualquer momento.

E eles não estão errados, né?

Quer dizer, para morrer basta estar vivo! E a gente sabe que há milhões de maneiras de “prolongar” nossa vida ao máximo como, cuidar bem da saúde, levar a sério questões de segurança etc. mas, também sabemos que infortúnios podem acontecer, e aí? O que dizer para as crianças sobre tudo isso?

Aqui em casa o papo sempre tem começado com perguntas de questões práticas, sobre envelhecer, sobre doenças sérias, sobre situações como assaltos, acidentes e afins. Eu adotei como estratégia responder sempre de maneira objetiva, responder conforme eles perguntam, sem fomentar mais questionamentos desnecessários nesta fase e sem alimentar medos.

Sempre enfatizo que estamos bem de saúde, que a gente se cuida, que eles não precisam se preocupar, que estamos bem, que eles estão bem! Quando o tema é segurança fora de casa, falo sobre cuidados de segurança que sempre tomamos e tento colocar a realidade sem grandes “fantasmas” na vidinha deles.

Mas é difícil!

E a parte mais difícil deste tipo de conversa com as crianças não é explicar e fazer com que eles compreendam, porque o mais incrível de tudo é que eles compreendem perfeitamente. Talvez até melhor do que nós!

O difícil é olhar para a carinha deles e dizer que está tudo bem e que eles não precisam se preocupar quando lá no fundo, você também tem medo!

Porque se tem uma coisa que mudou definitivamente em mim desde que me tornei mãe, foi esta noção de como o nosso tempo é precioso e de como as nossas vidas são tão frágeis!

Ás vezes, mesmo com todas as explicações lógicas, diretas e objetivas que dou para eles, eles apenas me abraçam e dizem que não querem que eu morra nunca. Que as mães deveriam viver para sempre junto com os filhos!

Eu seguro o choro, né?

Falo pra eles que vai demorar muito para eu morrer (apesar de eu não ter nenhuma certeza disso) e que eu estarei sempre com eles, mesmo depois que morrer. Tento fazer com que aceitem que isso é o ciclo da vida, e que as pessoas que morrem continuam vivas nos nossos corações e pensamentos.

Mas este é um tipo de raciocínio lógico que eles não estão interessados, porque não me querem apenas no coração! Querem poder abraçar, tocar, pedir colo… e a única coisa que preenche os pensamentos deles quando pensam na morte, é a ausência física!

Complicado, né?

Quando eles vieram com este “tópico” aqui pra casa eu tentei identificar o que é que estava engatilhando este tipo de pensamento. Descobri que alguns filmes de órfãos e alguns temas estudados na escola estavam despertando esta consciência.

Como o assunto não é obsessão deles, e o medo da morte não os está privando de nada, acho que está tudo dentro da naturalidade. Estes dias, num desses papos difíceis, após um verdadeiro interrogatório sobre todos os aspectos biológicos, espirituais e cabalísticos da morte, Pedro virou pra mim e disse:

– Quando eu crescer, vou ser cientista e vou descobrir um jeito de criar um tipo de vacina que vai fazer as pessoas viverem mil anos, ou pra sempre! Se elas quiserem! Daí, você nunca vai morrer e vai ficar comigo!

– Boa idéia, filho! Mas precisa pensar que estas pessoas que vão viver pra sempre precisam estar com saúde, qualidade de vida, ter amigos, serem felizes… se não, não vale a pena viver pra sempre, né?

– Eu sei, mãe! Vou resolver tudo isso, pode deixar!

A gente faz o que quando escuta estas coisas? A gente chora pra gente, e reza pra todos os anjos, santos, entidades, energias e o que mais estiver por aí, para que o acaso não nos pregue peças e para que a gente tenha forças para se manter saudáveis e seguros para estar por aqui por eles por muito tempo!

Faz parte!

E ter que responder estas questões, ter que pensar sobre isso, revirar dentro da gente os medos que enterramos e as perguntas sem respostas, faz com que possamos crescer, amadurecer como seres humanos. Nestas perguntas simples, de coisas que a gente finge que esqueceu, as crianças nos ensinam o que é que importa de verdade!

Tenham filhos, tenham sim! <3

A vida é um sopro! Esteja aqui, AGORA! ;)

Categorias Vida de Mãe

Boneca LOL surprise: sabe o que é? #KidsTrends

Criança cada dia tem uma “moda” diferente, né? Por mais que a gente tente protegê-los de todas as influências consumistas do mundo, fato é que, eles são “infectados” de uma maneira ou de outra. Nesta idade em que o Pedro e a Cacá estão, parece que fica ainda mais impossível de controlar!

Há umas semanas, Cacá chegou por aqui falando sobre uma tal boneca LOL Surprise, eu nunca havia ouvido falar e, apesar de ela tentar me explicar, não estava entendendo muito bem então, fomos ao Google!

boneca lol surprise

A LOL Surprise é uma bonequinha que tem no máximo 8cm de altura, vem dentro de uma éspecie de “ovo” e além da boneca, cada “ovinho” vem com até “7 surpresas!”.

E esta é a graça do brinquedo!

Você compra sem saber o que tem dentro do “ovo”, com a única certeza que lá dentro haverá uma LOL e suas surpresas, que incluem:

  • 1 mensagem secreta
  • 1 cartela de adesivos
  • 1 garrafinha para água
  • sapatos
  • roupinha e
  • 1 acessório, que pode ser um óculos, uma bolsinha, um celular…

lol surprise

O tal “ovo” da boneca também pode ser usado para brincar! Ele vira uma bolsa, um pedestal para colocar a boneca paradinha, uma banheira se você encher de água, uma caminha…

lol surprise

Todas as bonequinhas vêm com uma mamadeira ou garrafinha de água, daí tem mais uma surpresa: ao dar água para a boneca você vai descobrir se ela chora, faz xixi ou cospe a água de volta e, se você colocar a própria boneca na água, ela também pode mudar de cor.

boneca lol surprise

A LOL Surprise já tem 2 séries de bonecas colecionáveis, cada série tem cerca de 40 bonequinhas diferentes e entre elas estão as “raras” e “muito raras”. Como esta aqui, que é da série 1 e está na categoria “rara”:

lol surprise queen bee

Além das 2 séries de bonecas, há também a nova série Lil Sisters, que são bonequinhas “bebês” ainda menores que as originais e que também são surpresa, colecionáveis, vem em ovinhos e com acessórios:

lol surprise

boneca lol surprise

Aliás, se você está pensando em sucumbir aos pedidos da sua filha, presta atenção nesta diferença de produtos! As Lil Sisters tem menos acessórios que as LoL Surprise e se você pegar o “ovinho”do Charm Fizz, não vem boneca nenhuma dentro!

lol surprise charm fizz

Isso mesmo! Além das 2 séries de bonecas + a série de mini das mini bonecas, ainda tem uma série de ovinhos que vem apenas com acessórios! São os Charm Fizz!

E agora, senta, porque você precisa saber o preço desta brincadeira!

A LOL Surprise é americana, fabricada pela MGA Entertainment e por lá, nos EUA, você encontra em qualquer supermercado a partir de U$ 14.00. No Brasil, ela é importada e distribuída pela Candide e você encontra com muuuuuita dificuldade em lojas como Americanas, Wal Mart, Armarinhos Fernando e Toy Mania a partir de inacreditáveis R$ 90,00!!

Se eu caí dura quando vi? Caí sim! Se eu vou comprar para a Cacá?

Claro que não! Não por este preço absurdo do Brasil!

Claro que, dá pra encomendar mais barato em sites como Ali Express e Amazon mas, com o frete para o Brasil + o tempo de espera + o risco de ser taxada, eu prefiro deixar pra lá!

Conversei com a Cacá e disse o quanto custava, como ela recebe a mesada dela e tem noção de dinheiro, ficou pasma com o preço também. Ela disse que ia pensar se juntava a mesada dela pra comprar mas, que achava que era uma boneca muito pequena para tanto dinheiro!

UUUfaaa! É nestas horas, minha amiga, que a gente percebe que tá fazendo alguma coisa bem certa na educação dos filhos! hehehe

Aliás, esta modinha de bonecas minúsculas, me lembra muito os Shopkins! Quem passou por eles?

shopkins

Quase tudo desta vida pode ser um Shopkins: coisas do supermercado, roupas, sapatos, maquiagem, comidas, vegetais, utensílios… Tudo ganha bracinhos e um rostinho, daí você pode comprar geladeirinha para guardar eles, penteadeiras, carrinhos de supermercado, sacolas…

Os Shopkins podem ser comprados em kits com muitos deles de uma vez ou, também tem a versão “ovo” em que você não sabe qual Shopkins vai ter dentro.

Além dos Shopkins, para os pequenos que gostam de carrinhos, teve a mania de Trash Wheels. Chegaram a conhecer?

carrinhos trash wheels

Também com 1 milhão de modelos colecionáveis, os Trash Wheels eram (são) carrinhos minúsculos feitos de… lixo! Isso mesmo, na teoria, eles seriam uma “população” de carrinhos bizarros feitos com tudo o que as pessoas mandam para o lixão!

Tem carrinho pedaço de pizza, carrinho privada, carrinho banana amassada, carrinho rato… Tudo sempre com a temática bem “nojenta” e com uma lata de lixo acompanhando. São muitas séries de carrinhos e também tem acessórios como: pista de corrida, garagem para guardar todos eles, lançadores…

Os Shopkins e os Trash Wheels são muito mais fáceis de encontrar em lojas de brinquedos físicas ou online e também, são muuuuito mais baratos! Pedro e Cacá até têm alguns mas, eles não levam a sério esta coisa de colecionar, cuidar, guardar…

 

Se por aí tem pequenos pedindo muuito por uma LOL Surprise e você topou bancar esta coleção carérrima, nestes links abaixo você pode baixar os pôsteres com todas as LOL Surprise de cada série e assim, saber quanto falta para terminar a coleção:

LOL Surprise Série 1 (Clique para baixar)

LOL Surprise Série 2 (Clique para baixar)

Ah, vale lembrar que, as LOL Surprise são indicadas para crianças a partir de 4 anos mas, como mãe, eu somente ofereceria este brinquedo para maiores de 6 anos. As partes são bem pequenas mesmo, a boneca é minúscula e a coisa toda de não saber o que vem dentro, colecionar e afins é para crianças maiorzinhas, sim!

Toda vez que o Pedro e a Cacá aparecem por aqui com alguma “novidade” destas eu experimento 2 coisas: a lembrança do meu tempo de criança, quando eu colecionava Tazos, clipes coloridos, borrachas com formatos, canetas e mais mil coisas minúsculas e sem nenhuma função e, o que a minha mãe sentia quando eu vinha pedir estas “coisinhas” tão caras pra ela!

Faz parte, né?

E vocês? Já conheciam a LOL Surprise? Vão encarar estes preços do Brasil? Ou tem outro brinquedinho que é mania por aí? Me conta!

Bjs! ;)

Categorias Decoração

16 idéias para uma festa com tema Moana

Preciso dizer pra vocês que, eu resisti muito antes de assistir Moana! Não é que eu não achasse que tinha potencial para ser uma boa história, mas é que eu andava meio de saco cheio das princesas Disney, sabe? #soudessas

Depois de muita insistência da Cacá, finalmente eu cedi e fui positivamente surpreendida! Moana é sim uma princesa, mas é independente, sem frescura, não está a procura de um príncipe e consegue salvar o mundo!

A princesa havaiana conquistou o coração de todo mundo aqui em casa (inclusive dos meninos) e a Cacá já decidiu que este ano, o tema para sua festa de aniversário de 8 anos será… MOANA!

Como faço todos os anos, fui pesquisar algumas idéias para preparar esta festinha caseira e também, sua versão “pocket” para a escola.

Olha só as 16 idéias para uma festa com tema Moana mais bacanas que eu achei:

Bolos

Quem prefere encomendar bolos profissionais super delicados e cheios de trabalho de confeitaria fina, vai adorar esta idéia aqui:

festa moana

Se você é como eu, e prefere fazer o bolo bem caseiro, gostei destas idéias aqui:

festa moana

festa moana

Decoração

A festa Moana tem a vantagem de ser bem colorida, o que sempre deixa tudo mais divertido! Dá pra usar como paleta os tons de azul esverdeado do mar, os tons de rosa e laranja das flores havaianas e é claro, o marrom da pele da Moana, dos côcos e coqueiros, barcos e madeiras da ilha.

As texturas ficam por conta das jutas, rafia e tecido de algodão cru. Também dá pra usar frutas como abacaxis e o próprio côco, flores e folhas.

festa moana

festa moana

festa moana

Docinhos e comidinhas

Dá pra abusar da criatividade e fazer um mix de confeitaria e papelaria para usar os docinhos e comidinhas como parte da decoração da festa. As idéias que mais gostei foram estas:

festa moana

Chinelinhos de bolacha Maria recheadas e paçocas que parecem castelinhos de areia feitos com baldinhos!

festa moana

Wrapper de cupcakes que imitam o barco da Moana e a vela com o símbolo mágico dela feita com papel e palito para topper!

festa moana

As garrifinhas de água ganharam saia e colar havaianos que dão um charme e ajudam a compor a decoração da mesa principal. Super simples de fazer!

festa moana

Caixinhas de hot dog que imitam o barquinho. Amei!

festa moana

Eu simplesmente amo usar biscoitos decorados com o tema da festa! Fica sempre lindo, delicado e especial!

Centro de mesa

Com certeza flores são a melhor escolha para decorar as mesas dos convidados, mas que tal usar um abacaxi pra deixar tudo ainda mais lindo?

Depois de retirar a polpa, dá pra fazer suco e servir na própria festa!

festa moana

Brincadeiras e lembrancinhas

Dá pra propor oficinas de atividades para a festinha e deixar as crianças confeccionarem a própria lembrancinha! Gostei destas idéias aqui:

festa moana

Pulseirinhas coloridas com miçangas e pingentes. Baratinho e divertido!

festa da moana

Coroa de flores feita com folhas e flores de tecido para decoração. Você encontra estas flores e folhas em lojas de utilidades e pode colar em tiaras simples formando uma coroa assim mesmo ou…

festa moana

Colar só as flores de hibiscus em arquinhos e deixar mais delicado e firme!

festa moana

As lembrancinhas podem ir nestas caixinhas de papel craft decoradas com as carinhas dos piratinhas pentelhos do filme. Adorei!

Pra quem tem dúvidas sobre os tipos de flores e folhas utilizados na decor desta festa, as flores são os hibiscus e a plumeria havaiana. Quanto ás folhas, você pode usar a costela de adão e é claro, as folhas de coqueiro!

Fiz uma pasta especial cheia de idéias para um festa com tema Moana lá no meu perfil do Pinterest, clica AQUI para ir conferir estas e outras dicas e também, baixar e imprimir papelaria gratuita para a festa!

Até novembro (mês do aniversário da Cacá) eu vou aumentando as idéias desta coleção por isso, siga a gente lá no Pinterest também e compartilha comigo as suas idéias e experiências com este tema!

E se você ainda não assistiu ao filme, recomendo muuuuito! Vai lá, e depois vem me contar se você consegue ficar imune a musiquinha “eu arrasei eu já sei, de nada! Fiz o mundo inteiro e foi só um favor… De nada, de nada, de nadaaaaa!!!” :)

Categorias Cinema&Cultura

Game of Thrones na Netflix?

Se você é como eu, apaixonada pela série Game of Thrones, deve estar desconsolada aos domingos! Fim de noite, a única alegria era GOT e agora? O que fazer, o que assistir, como aplacar a espera pela próxima e última temporada da amada série?

Corre pra Netflix!

Não! Ainda não tem Game of Thrones na Netflix mas, eu separei aqui algumas séries e filmes que vão te ajudar a preencher este “vazio”, rever atores queridos e se apaixonar por novas personagens!

** CUIDADO! A PARTIR DAQUI, MUITOS SPOILERS!! **

Se você quer continuar na vibe sangrenta, de disputas territoriais e guerra pra todo lado, vai amar a série Vikings!

Baseada na história real das invasões vikings pelas regiões que hoje fazem a Europa, são 4 temporadas disponíveis e é impossível não se apaixonar por Ragnar, Rollo e a maravilhosa Lagherta.

vikings

Se o seu foco são as conspirações em volta do trono real, as manipulações, traições e mentiras “a la Mindinho”, aproveite as 3 temporadas de Reign.

reign

A série conta a história de Mary Stuart, rainha da Escócia que desde bebê foi prometida ao príncipe e futuro rei da França, Francis. Apesar de ambientada no século XVIII, a série tem um figurino que mistura modernices e uma trilha sonora deliciosa, além de ser super romântica pra quem ficou na vibe “Jonerys.

Aliás, Mary Stuart é sobrinha-neta de Henrique VIII, rei da Inglaterra que tem sua história contada em The Tudors, também disponível em 4 temporadas na Netflix

the tudors

Onde você pode matar as saudades da amada Queen Margaery Tyrell, a atriz Natalie Dormer, que em The Tudors faz Ana Bolena, lembra dela?

loras tyrell

A Margaery era neta da poderosa rainha Olenna, que despejou seu último “espinho” para Cersei nesta última temporada. Ela também era irmã do Sir Loras Tyrell

loras tyrell

Interpretado pelo ator Finn Jones, e você pode matar as saudades da família Tyrell assistindo a 1 temporada de Punho de Ferro

punho de ferro

Ou a deliciosa e mais nova série Marvel na Netflix, Os Defensores

os defensores

Talvez eu seja meio suspeita para falar do ator…hahahaha

finn jones

Tá bom! Você não quer ir para o universo de super heróis, quer continuar nesta coisa meio “medieval” e de reis, rainhas, conspirações, fantasia e romance?

Então, comece já a ótima Outlander!

outlander

Com 2 temporadas disponíveis na Netflix, a série é baseada nos livros de Diana Gabaldon, que é super amiga de George R. R. Martim (o pai de Game of Thrones) e conta o romance de uma mulher do século 20 com um homem do século 16, como isso é possível?

Além de se apaixonar pela Claire e o Jaime, você ainda vai rever Tobias Menzies fazendo 2 papéis ao mesmo tempo! Sabe quem é ele?

tobias menzies

Sim! Nosso esquecido e subjugado lorde Edmure Tully! O irmão mais novo de Catellyn Stark e Lisa Arryn, que ficou muitas temporadas preso por Walder Frey e depois, foi humilhado por Jaime Lannister.

edmure tully

Pra quem ficou muito triste com o que aconteceu com Dorne nestas últimas temporadas de Game of Thrones, que tal matar as saudades do príncipe Oberyn Martell?

oberyn martell

Sim, ele mesmo! Que morte horrível meldels! O príncipe pode ser relembrado nas 3 temporadas de Narcos, onde o ator Pedro Páscal, faz o agente Javier Peña

narcos

Aliás, Pedro Páscal tem mais uma coisa “em comum” com Game of Thrones: ele também chama a Lena Headey de “minha rainha”!

cersei lannister

Ele e a atriz que interpreta a nossa amada-odiada rainha, são casados na vida real! E se você quer mais um motivo para rever o príncipe Oberyn em Narcos, que tal a possibilidade de rever o Lito, de Sense8?

miguel angel silvestre

O ator Miguel Angél Silvestre, participa desta nova temporada de Narcos e é, como sempre, um prazer revê-lo… hihihi

Miguel angel sivestre

Opa! Também tenho foto assim!

Se você gostava mesmo era de Game of Thrones “raíz”, lá das primeiras temporadas onde bobeou mÓrreu, talvez goste de rever o nosso “céu e estrelas” Khal Drogo

khal drogo

O primeiro marido da Dany, interpretado pelo ator Jason Momoa, está na série Frontier que conta sobre os primeiros anos de colonização do Canadá. Na série, ele faz o papel de um capitão que defende a terra das explorações inglesas e francesas, defendendo os povos nativos e sua cultura.

frontier

E já que nesta última temporada de Game of Thrones descobrimos a verdade (ou parte dela) por trás da Rebelião de Robert Baratheon e soubemos mais da história da família Stark, especialmente do saudoso Ned Stark…

ned stark

Nada mais justo do que homenagear o incrível ator Sean Bean fazendo maratona da trilogia O Senhor dos Anéis, onde ele interpreta Boromir.

boromir o senhor dos aneis

A trilogia completa está na Netflix, e vale lembrar também que, O Senhor dos Anéis é a obra prima do escritor J.R.R. Tolkien de quem George R.R. Martin é fã e no qual, declaradamente, se inspirou para criar As Crônicas de Gelo e Fogo, livros que inspiraram a série Game of Thrones.

Que gostosinho ver tudo assim conectado, né? hahaha

A única coisa que não tá legal, é saber que a próxima temporada de Game of Thrones pode voltar só em 2019!!

game of thrones

NÃOOOO!!!

Oremos para que o bom senhor Martim pelo menos entregue o sexto livro da saga no próximo ano e não deixe seus fãs tão desamparados! Amém!!

Me conta aí, o que vocês estão assistindo para preencher este vazio de GOT?

Bjs! ;)

PS: Claro que nenhuma destas séries são para serem assistidas com as crianças, né? São sugestões para os pais, ok? :)

#StreamTeam #PartiuNetflix

Categorias Saúde

Dor de Crescimento: o que é e como identificar

Desde o começo do ano a Cacá tem reclamado pra mim de dores nas pernas e pés, como eu já passei por isso pessoalmente e como mãe (na fase do Pedro), logo disse para ela que se tratava de dor de crescimento.

Ela, obviamente, me pediu maiores explicações sobre as tais dores e o que me chamou atenção e acendeu a minha luzinha de alerta, foi o fato de além das dores nas pernas e pés, ela também se queixar, ocasionalmente, de dores de cabeça ou de barriga.

Será que estas dores teriam relação, ou será que era preciso investigar melhor?

A primeira coisa que fiz, foi aplicar a experiência de mãe e observar melhor a minha pequena. As dores nas pernas e pés acontecem sempre no final do dia, a noite, nem sempre elas estão acompanhadas de dores de cabeça ou de barriga, não há inchaço ou vermelhidão nos locais em que ela afirma sentir dor, ela não tem febre, não deixa de brincar por causa das dores e tem a vida normal, sem apatia.

Estas indicações já me deixaram mais tranquila, já era possível descartar quase que 100% qualquer tipo de infecção ou inflamação, mas de toda forma, o fato de ela sentir dores de cabeça e de barriga, continuava a me incomodar.

Aproveitei uma das consultas com o pediatra para relatar estas queixas dela e então, ele me explicou que podia sim, acontecer de a “dor de crescimento” estar acompanhada de dores de cabeça ou de barriga.

E como ele mesmo descartou clinicamente qualquer outro motivo para as dores dela, resolvi pesquisar mais sobre a dor de crescimento, para me tranquilizar e tranquilizar vocês também!

Olha só o que descobri:

  • Quando as dores começam?

Entre 5 e 10 anos de idade, meninos e meninas podem começar a se queixar de dores nas pernas, pés, panturrilhas… Há uma incidência de 25% das crianças acometidas destas dores, e ela acomete igualmente meninos e meninas não havendo maior incidência por gênero.

  • O que é a dor de crescimento?

Apesar de ter este nome, não há comprovação científica de que elas estejam relacionadas ao “crescimento” de ossos e músculos. Apesar de a maioria dos pediatras utilizarem o termo “dor de crescimento”, sabe-se que é impossível que o crescimento dos membros inferiores (e superiores) possam causar dores, já que são muito lentos.

Entretanto, existem várias hipóteses sobre as prováveis causas das dores, entre elas: hereditariedade (pais que tiveram estas dores na infância, podem ter filhos com as mesmas dores) e crises ou distúrbios emocionais, que podem ser os próprios da idade (como a entrada em uma nova fase da vida) ou relacionados a acontecimentos específicos como o nascimento de um irmão, algum tipo de crise familiar, bullying na escola…

Estas questões emocionais são, na maioria das vezes, o que justifica a presença também de dores de cabeça e abdominais. Além disso, é claro que, se a criança está praticando atividades físicas em excesso, com certeza poderá apresentar estas dores nos membros.

  • Como identificar uma dor de crescimento de outras doenças ou condições?

As principais características das dores de crescimento são:

  1. Não interfere nas atividades diárias;
  2. Duração variável: alguns minutos a algumas horas;
  3. Melhora espontaneamente, sem medicação ou, com massagens locais;
  4. Intermitente, com períodos de melhora que variam de dias a semanas;
  5. Não é acompanhada de inchaço ou febre;
  6. Acontece principalmente no final do dia, á noite ou, a criança pode acordar com dor;
  7. Pode acontecer concomitante com dores de cabeça e abdominais.

As dores de crescimento não acontecem pela manhã e não são persistentes em um único ponto, não prejudicam as atividades das crianças, não causam apatia e não dificultam a mobilidade. Além disso, elas não causam febre, inchaço, vermelhidão ou dores nas costas. Se você observar estes sintomas, além das características das dores de crescimento, faz bem consultar um pediatra ou ortopedista.

  • Como tratar a dor de crescimento?

Não há necessidade de tratamento específico já que, ela desaparece sozinha e dura pouco tempo porém, se a criança reclama muito, você pode aplicar massagens no local ou fazer compressas com água morna.

Nos casos de dores muito fortes, convém avaliar o tipo de atividade física que a criança está praticando e solicitar a prescrição médica de analgésicos. Outra coisa muito importante que funciona sempre, é colo!

Já que a dor de crescimento está associada a crises ou distúrbios emocionais, muito carinho e colo de mãe com certeza, vão fazer qualquer dor ir embora!

Fazer esta pesquisa me clareou muitas coisas por aqui, também me ajudou a entender que, as questões emocionais que eu já sabia que estávamos enfrentando (e que contei neste post AQUI) também podem ter reflexos físicos. E isso era uma coisa que eu não esperava!

A Cacá está bem, brincando e saltitante como sempre, mas canja de galinha e colo de mãe, nunca são em excesso, né?

Bjs! ;)

dor de crescimento

Mocinha comprida… <3

PS: este texto contou com a consultoria especializada da Clínica Infantil Reibscheid, veja o artigo completo sobre o tema neste link AQUI 

Categorias Moda

Armário Cápsula em 5 passos

Já fiz alguns posts por AQUI falando mais detalhadamente sobre o Armário Cápsula e porque eu decidi seguir este “estilo” (?) de vida. Mas, como vira e mexe muita gente me pede um passo a passo mais simplificado para quem quer começar do zero, resolvi fazer um “mini guia” do Armário Cápsula em 5 passos.

Apesar de serem apenas 5 passos essenciais, não vou negar que cada um dos passos requer tempo e paciência mas, é de extrema importância que você não pare no meio, tá? Começou o primeiro, vá até o último!

Só assim pra você poder vivenciar a experiência de reduzir o seu guarda-roupas e descobrir se isso vai funcionar para você e o seu estilo de vida! ;)

Então, sem delongas, vamos lá:

Passo 1 – Conhecer o seu armário

A primeira coisa que você precisa fazer é conhecer o seu armário! Você pode até achar que sabe exatamente tudo o que tem lá dentro mas, vai por mim, se você está se propondo a este desafio é porque, com certeza, está meio perdida no mar de roupas, sapatos e acessórios.

E tudo bem!

Quase ninguém conhece de verdade tudo o que tem no armário, acho que a gente tem meio que uma tendência de acumular coisas, seja por motivos afetivos ou sem motivo nenhum. Fato é que, a gente sempre tem muitas peças que nem lembrava que tinha, e usa sempre as mesmas que a gente ama para o dia a dia.

Então, a primeira coisa que você vai fazer é tirar TUDO do seu armário, tudo mesmo! Vá colocando na cama, no chão, pendurando na parede… Precisa estar tudo á vista, para que você possa se dar conta da quantidade e tipo de coisas que você tem no armário.

armario capsula

Passo 2 – Triagens

Agora que você está olhando de verdade para tudo o que você tem (e talvez, se assustando!) você precisa fazer triagens! São várias etapas e a primeira delas eu vou chamar de triagem básica!

 

A triagem básica serve para você não tomar um choque muito grande ao ter que abrir mão de muitas coisas e ela consiste basicamente em separar as roupas pela estação do ano. Por exemplo, se você está começando esta organização no inverno, tire todas as peças de verão e separe para serem estocadas (mantidas) em outro espaço que não seja o seu guarda-roupas. Tire da sua vista!

E por quê separar primeiro assim?

Porque temos a tendência em doar aquelas peças que não vemos muita necessidade no momento atual, se você está no inverno, vai achar super fácil se desfazer de blusinhas e biquinis que depois, quando você estiver no verão, poderá sentir falta, entendeu?

Agora que você já separou as roupas pela estação do ano, vamos para a segunda triagem que eu vou chamar de triagem qualitativa!

Na triagem qualitativa você vai separar as peças da estação atual em 3 montes: Manter, Doar e Consertar. Se você é adepta de vender as suas coisas usadas, pode incluir mais um monte que será o de coisas a vender!

Não precisa de muita explicação. né? Não se apegue a quantidades, apenas separe de acordo com o seu coração! Lembre-se que as peças que estarão no monte de peças a consertar são peças que serão mantidas também!

Eu espero que você tenha sido generosa e que esta segunda triagem tenha reduzido bastante as suas coisas. Se o seu monte de coisas a doar/vender ainda está pequeno, refaça!

Pronto!

Agora que você separou os montes, tire da sua vista o monte de peças que você vai doar/vender e o monte de peças que vão para conserto!

Deixe a vista as peças que você quer manter e vamos para o terceiro passo!

armario capsula

Passo 3 – Encontre sua paleta/estilo

Agora é talvez o passo mais complicado da coisa toda! Olhando para as peças que ficaram, que você deseja manter, você deverá encontrar a sua paleta de cores ou o seu estilo.

Fazer isso vai te ajudar a entender as suas preferências e facilitar na hora de montar looks. A idéia geral do armário cápsula, e para que ele funcione, é que as peças que você tem são “cambiáveis” ou seja, tudo combina ou complementa tudo! Desta maneira, você terá sempre muitos looks apesar das poucas peças!

Para encontrar esta paleta/estilo comece olhando as cores do que você separou: tem mais preto? Mais branco? Mais cinza? Mais básicos? Mais estampas?

Separe as peças por cores, estampas e texturas, olhando para elas encontre aquelas que parecem fora do padrão do seu armário. Sempre tem aquela blusinha que não combina com nada (ou apenas com 1 calça específica) que você comprou porque achou linda, ou tava em uma super liquidação, ou era tendência no momento e no fim, você usou poucas vezes ou nem lembrava que ela estava lá.

Tire estas peças que destoam, se você ama muito algumas delas, não se preocupe! Você não vai precisar dar embora! Apenas separe!

Neste post AQUI eu falo mais sobre como consegui encontrar a minha paleta de cores e o meu estilo mas, basicamente, você vai precisar encontrar um tipo de conexão entre as suas peças de roupas.

armario capsula

Passo 4 – Montando Looks e encontrando o número ideal de peças

Depois que você já identificou quais são as suas cores/estilo ou tendência de estilo, é hora de identificar quais são as PEÇAS CHAVE do seu armário.

A peça chave é aquela basicona que, não importa qual é o seu estilo, sempre consegue combinar com tudo! Exemplos de peças chave:

  • Calças jeans (de todas as cores e modelagens)
  • Calças de alfaiataria ou mais sociais
  • camisetas e camisas brancas, pretas e cinzas
  • jaquetas jeans, de couro ou tricôs básicos
  • casacos maiores tipo sobretudo ou trench coats

 

Pegue todas as peças chave e separe em partes de baixo e partes de cima, vamos começar pelas partes de baixo!

Ainda que você tenha 20 calças jeans no guarda-roupas, certeza que tem 1, 2 ou até 3 que são as mais amadas, usadas, confortáveis e queridas de todas. Este é um bom parâmetro para começar a sua seleção!

Eu tinha 20 calças jeans e só usava 5 daí, olhei para estas 5 e fui entender por que eu só usava elas se tinha tantas outras. Descobri que estas 5 tinham a modelagem que eu mais gostava, a altura, o conforto e especialmente, eram as calças que eu mais conseguia combinar com partes de cima.

Não tive dúvidas! Mantive apenas estas 5!

No meu caso, meu trabalho é bem despojado e não exige o uso de roupas mais formais então, eu mantive apenas 2 calças de alfaiataria para o caso de precisar me vestir mais formalmente mas, se você precisa de roupas mais “sociais” para trabalho, talvez o seu número de calças jeans deva ser menor que o número de calças sociais.

Para o seu armário cápsula funcionar, ele precisa te atender e estar de acordo com o seu ritmo, dia a dia e necessidades! Não esqueça disso!

armario capsula

Depois que você já tem o seu número de partes de baixo, pegue as partes de cima é vá formando looks. O ideal é que todas as partes de baixo combinem com todas as partes de cima e principalmente, que você goste de usar este look, que ele seja confortável e não seja um desafio em si.

Parabéns! Você já tem looks montados!

O ideal é que cada parte de baixo combine com pelo menos 5 partes de cima, os excessos devem ir para doação e então, vamos para a terceira peça!

A terceira peça são as jaquetas, casacos, trench coats, coletes, boleros e afins. O ideal é que eles combinem com todos os looks que você montou, se você conseguiu isso, sucesso!

Atente-se então para as quantidades! Vai por mim, você não precisa de 5 jaquetas jeans de comprimentos diferentes, 3 blazer pretos, 2 jaquetas de couro, 3 trench coats, 5 coletes… Um de cada é o ideal!

É claro que o seu armário também terá peças únicas! Os vestidos e macacões podem e devem compor o seu armário e aí, de novo, tudo vai variar muito do seu estilo e necessidades no dia a dia.

Eu gosto de comprimentos midi e de longos e prefiro os vestidos às saias então, no meu armário, tem mais vestidos do que saias! Tenho 2 básicos pretos para o dia a dia, 1 de festa, 2 midis, 2 longos e 1 macacão.

Apesar de serem peças únicas, todas elas compõem looks com peças de cima e especialmente, todas combinam com todas as minhas terceiras peças (casacos e jaquetas).

Neste processo de montar os looks, você vai perceber que algumas peças de roupas ficaram de fora! Normalmente, são as peças que são mais difíceis de compor daí, é hora de olhar para estas peças que não combinaram muito com nada e ter certeza de que vale a pena mantê-las.

Ás vezes, a peça que está de fora é justamente aquela blusinha baphônica que arrasa em festas e eventos e que não precisa de mais nada! Este tipo de peça, é claro que deve ser mantido!

Mas se ela for só mais uma blusinha, calça, vestido ou jaqueta que você comprou por impulso, é hora de dar tchau!

armario capsula

O seu armário cápsula está quase pronto, faltam os sapatos!

A lógica para os sapatos é a mesma que usamos para as calças e partes de baixo: quanto mais looks 1 par compõe, melhor! Se você (como eu) tem muuuuitos sapatos, vai precisar começar a triagem toda de novo!

Separe por estação do ano, depois em pilhas de manter, doar ou consertar e depois, comece a testar os pares de sapatos com os looks que você já tem formados. Claro que, os modelos mais básicos (nudes, pretos, caramelo) vão combinar com mais coisas daí, faça a triagem por quantidade!

Você precisa mesmo de 3 sapatilhas pretas? De 2 sandálias caramelo? De duas botas baixinhas? De 5 scarpins?

Ajuste as quantidades e não esqueça de levar em consideração aquelas peças que chamamos de statement: as peças baphônicas que por si só arrasam e merecem ficar no armário!

armario capsula

Passo 5 – Manter-se na linha!

Conte as peças que você tem agora no armário! No projeto original do armário cápsula, o número era 37 peças mas, isso não é mandatório!

Pode ser que o seu primeiro armário cápsula tenha 50 ou 100 peças, o que determina a mudança é a quantidade anterior, sabe? Por exemplo, eu tinha mais de 500 peças de roupas antes do meu primeiro armário cápsula, na minha primeira contagem fiquei com quase 90 peças.

A redução foi enorme, certo?

Entenda que, a idéia não é que seja um desafio e sim, que facilite a sua vida e o seu dia a dia então, não se prenda ao número total! Se prenda a facilidade que e seu novo armário vai trazer na sua vida!

No primeiro mês, você pode ficar meio perdida, sentir necessidade de incluir outras peças, ir atrás daquelas que você tirou de vista e estão estocadas ou ainda, o tempo simplesmente mudar e você perceber que está desprotegida. Mas fique na linha!

Isso significa que, ainda que você sinta a maior necessidade de mais 1 jaqueta jeans, ou que a loja que você ama entre na maior liquidação dos últimos tempos, não aumente seu número de peças. Faça trocas!

Se entrar 1 camiseta, sai 1 camiseta! Se entrar 1 vestido novo, sai 1 vestido velho assim, você mantém o número, os looks combinando e passa a pensar melhor antes de sair comprando!

Outra coisa bacana que eu faço é anotar as peças que senti falta naquela estação, faço uma listinha de coisas que eu realmente senti necessidade e outra de coisas que eu apenas desejei. Na hora da troca de estação, eu olho para a listinha e vejo se realmente aquilo é uma real necessidade e se o meu desejo está dentro do meu orçamento e se vai combinar com as peças que já tenho!

Sim, você vai trocar o armário cápsula a cada nova estação do ano até que consiga ter 1 armário só que atende o ano inteiro. Eu consegui isso depois de 1 ano de experiência e hoje em dia, tenho no meu armário 76 peças que são as únicas coisas que tenho mesmo e me atendem em todas as estações.

É sempre bom lembrar que, as suas roupas de ginástica, pijamas, lingerie ou específicas de algum tipo de atividade que você pratica, não entram na contagem do armário cápsula já que (teoricamente) não compõem looks do dia a dia.

Começar o armário cápsula me ajudou a economizar muita grana, espaço e tempo! Além disso, me ajudou a me reencontrar comigo mesma! A redescobrir quem eu sou, as coisas que realmente gosto, qual é o meu estilo e por que.

Com a chegada do Pedro e da Cacá, eu passei muitos anos sendo MÃE e me baseando nesta nova função para escolher as minhas roupas, sapatos, acessórios e até maquiagens e perfumes. Eu me perdi de quem eu era e agora, me reencontrei e isso é bom demais!

Vocês já sabem que eu sempre compartilho os looks e achados do armário cápsula lá no meu instagram, né? Me segue lá (@bagagemdemae) e compartilha comigo as suas dúvidas, descobertas e looks para nos inspirarmos umas nas outras!

Prometo que vou fazendo posts com mais detalhes sobre cada tópico, conforme eu for descobrindo mais coisas, ok?

Bjs! ;)

armario capsula

Não seja a Becky Bloom! =)

Categorias Moda

Grávida e noiva, sim!

Amo, amo, amo quando recebo pedidos especiais de posts! Me mandem sempre, tá? <3

O de hoje chegou por email, uma gravidinha linda que quer casar na igreja mas, tá meio sem idéias de vestidos e ainda pensando se é “besteira”. Na minha opinião, pode ser grávida e noiva, sim!

Eu nunca casei na igreja, de véu e grinalda, mas não porque não ache lindo, e sim porque eu morro de vergonha! Acho as noivas todas as lindas, amo festa de casamento, choro feito bocó mas, quando me imagino vestida de noiva e caminhando até um altar, com um monte de gente me olhando, entro em pânico! Vai entender!

Por isso, que eu acho muito incrível quando as mulheres super poderosas e empoderadas com seus barrigões e bebês, se vestem de branco com o vestido dos sonhos e vão festejar o amor! Porque não importa se você é super católica ou não, uma festa de casamento é uma festa para celebrar o amor e se há um bebê na parada, este amor está mais que concretizado, certo?

Para animar esta leitora linda que me pediu umas idéias, e outras gravidinhas que possam estar por aí meio sem saber se é legal ou não ser uma grávida noiva, pesquisei algumas idéias de vestidos lindoooos!

Se você pensa em se casar somente no civil e com uma festinha íntima, olha estes vestidos aqui:

noiva gravida

noiva gravida

noiva gravida

Pra quem sonha com um casamento na praia….

noiva gravida

Pra quem curte um estilo mais boho vintage…

noiva gravida

noiva gravida

noiva gravida

Pra quem não abre mão do super tradicional e quer véu e grinalda…

noiva gravida

noiva gravida

Não há dúvidas de que é um trabalhão planejar uma festa de casamento, e se junto com ela você também está planejando o seu ninho para a chegada do bebê, o trabalho pode ficar dobrado!

Então, minha dica como ex-grávida e pessoa que já foi madrinha de casamento aos 7 meses de gravidez, é: tente colocar a data da festança para depois do 3° mês de gravidez e antes do 7° mês assim, você evita a fase dos enjoos, sonolência e quando nos sentimos mais indispostas e também, evita a fase em que começamos a ganhar mais peso e nos sentimos mais cansadas!

Todas estas idéias de looks foram encontradas lá no Pinterest, eu tenho muitos painéis legais por lá, inclusive um cheinho de idéias para festas de casamento. Para ver, clique AQUI

E bora celebrar muito o amor! Quem sabe um dia eu crio coragem e “me visto de noiva” também, hein? Tô querendo! Cacá e Pedro de noivinhos… hehehe

#pedeopost

Bjs! ;)

Categorias Saúde

Puberdade Precoce

Fiz este post AQUI falando sobre esta nova fase de TWEENS que estamos aqui em casa e, algumas mães me mandaram mensagens perguntando se isto tinha alguma relação com a PUBERDADE PRECOCE.

Não, não tem! São coisas diferentes!

A puberdade precoce é uma disfunção do organismo que precisa de tratamento. Quando não diagnosticada e tratada, pode ocasionar dificuldades psicológicas e sociais para as crianças.

A fase chamada de puberdade inicia-se, normalmente, nas meninas entre 8 e 13 anos de idade, e nos meninos, entre 9 e 14 anos de idade. Nota-se que a criança está entrando nesta fase por causa das seguintes mudanças:

Nas meninas:

  • aparecimento de mamas e/ou pelos pubianos

Nos meninos:

  • Aumento dos testículos e/ou pênis, e/ou surgimento de pelos pubianos

Quando se nota estas mudanças físicas antes do período considerado “normal” (para meninas, 8 anos no mínimo e para meninos, 9 anos no mínimo) é preciso ficar atento e investigar a possibilidade de tratar-se de puberdade precoce.

“As crianças que apresentam desenvolvimento dos caracteres sexuais precocemente devem ser examinadas, e em muitos casos, precisam ser tratadas. O principal objetivo do tratamento é impedir que a criança chegue à puberdade antes do tempo desejado e possa, assim, manter seu desenvolvimento cronológico compatível  com a idade óssea. As crianças mais desenvolvidas do que colegas da mesma idade podem desenvolver problemas de ordem psicológica e social, como depressão e discriminação. O diagnóstico e o tratamento precoces impedem o desenvolvimento, e previnem estas consequências indesejáveis”,  alerta o Dr. Luis Eduardo Calliari, Professor Assistente da Faculdade de Ciências Médicas e Médico-Assistente do Departamento de Pediatria da Santa Casa de São Paulo.

Ainda segundo o Dr. Luis Eduardo, as causas da puberdade precoce podem ser:

  • Estar muito acima do peso recomendado para a sua idade e altura;
  • Ser exposta aos hormônios sexuais (estrogênio e testosterona) antes do tempo, por meio do uso de cremes, pomadas ou suplementos para adultos que contenham estes hormônios;
  • Tiver outras condições médicas, como Síndrome de McCune-Albright, hiperplasia  adrenal congênita e, em casos raros, hipotireoidismo;
  • Tiver recebido tratamento com radiação no sistema nervoso central, como os utilizados para tratar tumores, leucemia, entre outros.
  • Histórico familiar (apesar de ser importante ressaltar que isso não é regra! Apesar de os pais poderem carregar o gene para a puberdade precoce, não significa com certeza que os filhos a terão)

A puberdade precoce é 10x mais comum em meninas do que em meninos, e quando acontece com eles, pode indicar problemas mais sérios no sistema nervoso central, nos testículos ou nas glândulas suprarrenais.

E como se dá o diagnóstico?

O diagnóstico é realizado por um conjunto de informações, a partir do histórico clínico da criança, exame físico e testes complementares, como dosagem hormonal e exames de imagem como raio X de punho para avaliação da idade óssea e sua comparação com a idade cronológica.  Os médicos especializados são os pediatras e endocrinologistas pediátricos.

E qual o tratamento?

O tratamento da puberdade precoce depende de sua causa. Visa a regressão ou estabilização dos caracteres sexuais secundários e retorno do ritmo de crescimento da criança aos padrões considerados normais. Além disso, tem como objetivo também promover um ajuste psicossocial na criança, bem como alívio da ansiedade dos pais.  Com o monitoramento constante e tratamento adequados, a criança pode voltar a ter um crescimento e desenvolvimento compatíveis com sua idade cronológica.

Quem é que não se lembra daquela época da escola em que a melhor amiga já tinha um corpinho de “mulher” enquanto tudo o que a gente queria, era poder comprar o primeiro sutiã?

Ou dos meninos que ficavam estranhamente com os braços mais longos, as vozes finas e esquisitas e alguns, já tinham até “bigodinho”?

Esta fase de grandes transformações físicas também acarreta grandes dramas e traumas psicológicos e por isso, acho importante a gente estar sempre de olho e manter a porta aberta para o diálogo.

O amadurecimento físico e emocional é sempre diferente de criança para criança e por isso, como mães, somos as melhores pessoas no mundo para identificar quando uma coisa vai bem ou não vai.

Se você anda preocupada com alguns “avanços” dos pequenos, não hesite! Procure o seu pediatra e tire todas as suas dúvidas!

O profissional é a melhor pessoa para te responder se há motivos reais para a falta de sono, ou se você está exagerando na ansiedade!

E sim, eu sei que por nós, esticaríamos a infância por muuuuuito mais tempo! Mas não esquece de se colocar no lugar do seu pequeno e fazer o exercício de se lembrar como você também queria “crescer” logo, quando estava nesta fase da vida!

É importante aprendermos a controlar a nossa própria ansiedade e medo para conseguirmos transmitir segurança para eles. Assim, diminuímos também a ansiedade deles com respeito, apoio e carinho!

Não tem jeito! Eles estão crescendo e ainda que, ás vezes, eu sinta a maior falta daquele cheirinho de bebê por aqui, não posso negar que esta fase nova tem muitas coisas bacanas também!

E é claro que, assim como era na fase de bebê, é preciso continuar atenta cuidando e protegendo, tentando não exagerar e me lembrando que estou proibida de dizer a palavra “dodói”! hahahaha

Faz parte! ;)

 

puberdade precoce

Categorias Cinema&Cultura

Alice no País do Iêiêiê

A história super clássica de Alice no País das Maravilhas, é uma das nossas prediletas aqui em casa! Já lemos e assistimos muitas interpretações e versões dela mas, recentemente nos apaixonamos por uma versão super rock’n roll: Alice no País do Iêiêiê.

alice no pais do ieieie

Nesta versão, Alice ainda é uma garota incomum, meio deslocada do mundo de selfies e tecnologia e, por influência de seu avô, ama a década de 60 e os discos de vinil. Sofrendo bullying de seus amigos e a pressão de seus pais, Alice embarca em um mundo cheio de música e esquisitices.

alice no pais do ieieie

Todos os elementos da história original estão lá: as cartas, o coelho, o gato, a Alice pequena, a Alice grande… Só que é tudo reformulado, multi colorido e musicado com clássicos da Jovem Guarda, Beatles, Roberto Carlos e outros ícones dos anos 60.

A jornada de Alice pelo país do Iêiêiê, assim como a da Alice “original”, ensina sobre auto-confiança, sobre o poder de imaginar, criar e acreditar em si mesma. Nesta versão moderninha, Alice quer ser cantora e ser aceita pelos amigos, mas sem deixar de ser ela mesma.

Para os menorzinhos, muito colorido, músicas divertidas, personagens engraçados e interatividade. Para os maiorzinhos, muita representatividade, simbologias do dia a dia das crianças nascidas na época do “selfie” e um sopro de infância mágica e preciosa.

Sabe aquele tipo de peça infantil que vale a pena para toda a família?

Então, é isso que você vai encontrar em Alice no País do Iêiêiê! As crianças se divertem e os pais dão boas risadas relembrando músicas cantadas pelos avós, as roupas da época, e toda a simbologia da “paz e do amor” que anda esquecida nestes tempos modernos.

Recomendamos super este espetáculo para toda a família! Crianças a partir de 5 anos já conseguem acompanhar bem a peça que tem roteiro ágil e fácil, todo mundo sai do teatro com vontade de dançar!

Que tal para este final de semana? #ficadica

Bjs! ;)

alice no pais do ieieie

Serviço

Alice no País do Iêiêiê

Teatro Net – Shopping Vila Olímpia

Sábados e domingos às 15h

Maiores informações, clique AQUI

Categorias Receitas

Receita: Biscoito de Maisena e Coco

receita de biscoito de maisena caseiro

Gente, eu sou péssima na cozinha mas, amo fazer docinhos!! Biscoitos caseiros são a minha especialidade e eu adoro testar novas receitas. Amei esta de biscoito de maisena e coco da Patrícia Smith, lá no canal Prapapá.

Além de serem muito mais saudáveis, fazer biscoitos caseiros é uma oportunidade de chamar as crianças para cozinhar com a gente e passar momentos muito divertidos!

Aqui em casa, as crianças amam mexer na massa, dar formatos aos biscoitos, acompanhar o processo quando está assando… Neste vídeo lá do canal Prapapá, a Paty dá o passo a passo super simples e ainda tem a participação do fofo do Adam pra provar o que eu estou falando.

Clica no vídeo aqui:

Como a Paty diz no vídeo, estes biscoitos podem ser armazenados em casa por um período menor do que o tempo dos biscoitos industrializados mas, servem tanto para abastecer a sua despensa como para irem na lancheira das crianças, numa festinha, pra servir com um cházinho da tarde… adoooro!

Só vou acrescentar uma dica que eu, como pessoa tapada na cozinha, acho muito importante sempre lembrar na hora de fazer biscoitos caseiros: usem MANTEIGA e não MARGARINA, ok? Com margarina não dá certo!

Eu achava que era tudo a mesma coisa e perdi algumas fornadas de biscoitos até descobrir onde eu estava errando. Ninguém merece! hehehe

Quem fizer os biscoitinhos, depois vem contar pra gente o que achou, tá?

Bjs! ;)

PS: a Paty é carioca e diz biscoito e eu acabei dizendo também, mas gostaria de registrar que é bolacha, tá? kkkk :P